0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 16/03/2021 15:47

Chegar aos 10 anos de carreira é um marco para qualquer artista. Mas chegar aos 10 anos de carreira em meio a uma pandemia pode ser triste. Zé Neto e Cristiano passaram por isso em fevereiro. Concluíram uma década da dupla enquanto amargavam também a marca de um ano sem fazer shows.

“Muito triste não comemorar em cima do palco, gravando DVD, saindo em turnê. Tínhamos planos de fazer uma data comemorativa, mas é uma situação que ninguém previu ou esperava. Com tanta dor, desemprego, gente perdendo pessoas queridas, nem tivemos muito o que comemorar”, diz Cristiano, 32.

O sertanejo, porém, destaca que tem muito a agradecer pelo que a dupla já alcançou. Os amigos de São José do Rio Preto, no interior paulista, começaram a carreira em 2011 com músicas ousadas, focadas em pegação, mas se consolidaram mesmo alguns anos depois, quando aderiram ao romantismo e à sofrência.

Zé Neto e Cristiano também mudaram muito sua forma de trabalhar nesse período. Deixaram de compor todas as músicas da dupla, como faziam no começo e refinaram os ouvidos, afirmam eles. “A gente vai ficando mais críticos”, brinca Cristiano. Mesmo nas turnês, ele afirma que a dupla dá mais opinião agora.

Zé Neto e Cristiano. Foto: Divulgação.

“Foi em 2016 que tudo começou a virar, e em 2018 veio o tão aguardado sucesso”, recorda ele. Com isso, a dupla não pretende ficar sem comemoração. Os planos de festão em 2021 foram alterado pelo projeto de um DVD mais intimista, seguido de shows do mesmo estilo, previstos agora para 2022.

A ideia do intimismo é nova para a dupla, já acostumada a grandes shows. Mas seria uma forma de adaptar um público menor no pós-pandemia, apesar de Cristiano ser taxativo ao afirmar que o projeto só virá depois da vacina. Além disso, seria uma forma de ficarem mais próximos do público após tanto tempo separados dele.

Segundo a dupla, outros projetos que eles tinham vão ficar engavetados por enquanto, como o DVD de modões. Já quanto aos planos a longo prazo, Cristiano afirma que quer mais 10, 20, 30 aos de estrada pela frente. “Sonho ser consagrado, como quando as pessoas falam em Zezé Di Camargo e Luciano, Jorge e Mateus.”

PAIS DE FAMÍLIA

Apesar da saudade dos palcos, Cristiano afirma que prefere ficar neutro em relação às discussões sobre o retorno das apresentações presenciais. Segundo o artista, é inevitável pensar nas pessoas que perderam seus empregos, “pais de família que estão passando necessidade”, mas ressalta que voltar sem segurança não é opção.

Já no ano passado, a dupla afirmava ter tido um grande impacto financeiro com a suspensão dos shows, mas também teve o lançamento do DVD “Por Mais Beijos ao Vivo”, pouco tempo antes da pandemia, prejudicado. “A gente fez todo um projeto com dois shows e nem conseguiu fazer”, chegou a desabafar Cristiano.

Mas a dupla também destaca que não foram apenas problemas que tiveram na pandemia. Pela primeira vez, Zé Neto e Cristiano puderam ficar meses em casa, curtindo a família. Angelina, filha de Zé Neto, nasceu em maio, enquanto o filho de Cristiano, que recebeu o mesmo nome artístico do músico, nasceu em fevereiro. Fonte: FolhaPress.

Post Anterior

China e Rússia querem construir base na lua

Próximo Post

Forças de Segurança do Tocantins planejam ações da Força-Tarefa “Tolerância Zero” em combate à Covid-19