0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 26/06/2021 15:58

A Microsoft apresentou esta quinta-feira, dia 23, o Windows 11, a próxima versão do sistema operacional. Além de providenciar um primeiro olhar em relação no novo software, o Chief Product Officer da Microsoft, Panos Panay, também revelou as principais novidades para os clientes da empresa. 

A maior novidade parece estar na interface, com o usuário podendo abrir uma janela ao centro do tela onde seleciona os apps que devem estar na barra de tarefas.

A própria barra de tarefas e o Menu Inicial foram alvo de uma reformulação, a qual as aproxima mais do aspecto do macOS ao estarem centralizados. Vale destacar que os usuários ainda poderão escolher o Menu Inicial do lado esquerdo tal como é ‘tradição’.

A produtividade também foi uma das preocupações da Microsoft. Quem gosta de trabalhar com duas telas gostará de saber que poderá adicionar ou remover um monitor com menos problemas. Se o utilizador estiver trabalhando com determinados apps numa segunda tela, poderá tê-las exatamente onde ao desligar e ligar o segundo monitor –  sem necessidade de reorganizar o ‘layout’.

A produtividade também foi impulsionada com uma integração direta do Microsoft Teams no Windows 11. Com um toque, o usuário poderá acessar ao Teams e começar a trabalhar ou falar com familiares e amigos.

A Microsoft também demonstrou várias novas ferramentas para melhorar os níveis de produtividade dos usuários. A empresa demonstrou as capacidades de reconhecimento vocal do Windows 11, capaz de atribuir pontuações a frases e reconhecer comandos de voz.

O Windows 11 também estará equipado com ‘widgets’, uma capacidade mais presente em celulares e que funcionará de uma forma muito familiar. O sistema operacional terá um espaço onde os utilizadores poderão ter as informações e assuntos que mais lhes interessam, com um acesso rápido e fácil.

O lazer também foi alvo de atenção no Windows 11. O sistema operacional aplicará HDR automaticamente em jogos que o suportem e permitirá a jogos novos serem carregados mais rapidamente, isto graças a uma nova funcionalidade de nome Direct Storage. O Xbox Game Pass, um dos serviços mais populares entre os aficionados de videojogos, também estará presente no Windows 11.

Por fim, a Microsoft anunciou que o Windows 11 terá uma nova loja de aplicativos, comprometendo-se a ajudar os ‘developers’ a levar os respectivos aplicativos para a plataforma. Mais ainda, os ‘developers’ poderão reter 100% das receitas obtidas com os respetivos serviços, uma decisão que contrasta com as taxas cobradas pela Google e pela Apple nas suas lojas virtuais.

Mais ainda, os usuários do Windows 11 poderão contar com apps Android integradas e obtê-las por via da loja oficial da Amazon. “Adoramos que a loja da Microsoft continue sendo mais aberta e que permita que uses as aplicações como quiseres”, afirmou Panos Panay.

A tarefa de encerrar a apresentação coube ao CEO da Microsoft, Satya Nadella. “Estamos desenvolvendo o Windows para a próxima década e mais além”, afirmou o líder da tecnológica de Redmond, confiante nas capacidades do novo software.

Por enquanto ainda não é conhecida qualquer data de lançamento para o Windows 11, apenas que chegará por volta do final do ano. Sabe-se no entanto que o Windows 11 será lançado sob forma de uma atualização gratuita, tendo apenas como requisitos de hardware um CPU de 64-bits, 4GB de RAM e 64GB de armazenamento.

Entretanto, pode ver abaixo um vídeo onde são resumidas as grandes novidades do sistema operativo.

Post Anterior

Após pedido de Bolsonaro governo define em até R$ 2,5 mil nova faixa de isenção do IR

Próximo Post

Fungo verde associado a variante Delta triplica risco de morte