0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 10/01/2019 18:45

O vice-prefeito, Leto Moura Leitão Filho (PRB), conhecido como Letim Leitão de Novo Acordo, que fica a 112 km de Pamas, está preso na Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC) em Palmas. Ele é suspeito de ser mandante da tentantiva de assassinato do prefeito da cidade, Elson Lino de Aguiar (MDB) conhecido como Dotozim. A informação foi confirmada durante coletiva de imprensa realizada no início da noite desta quinta-feira, 10, na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). 

Foto: Matheus Mourão/Orla Notícias.

Os delegados responsáveis pelo caso apresentaram detalhes sobre as investigações em torno da tentativa de homicídio contra o prefeito de Novo Acordo. De acordo com a Polícia Civil, foram presas três pessoas que estão na Deic em Palmas e serão levados para a Casa de Prisão Provisória de Palmas. Sendo elas: 

Gustavo Araujo de 18 anos. Foto: Divulgação.

Um executor (Gustavo Araujo, 18 anos, membro de uma facção criminosa) 

Um agenciador (Paulo Henrique Souza Costa, 27 anos, proprietário de uma empresa de vigilância e também cobrador de dividas de terceiros) 

Vice-prefeito ( suspeito de ser o mandante do crime)  

A Polícia Civil vai abrir um inquérito sobre o desvio de dinheiro. Ouça audio do delegado Diogo Fonseca da Deic Porto:  

Entenda

Elson Lino de Aguiar Filho (MDB), conhecido como Dotozim, de 57 anos, foi baleado na tarde desta quarta-feira, 9, na casa onde mora em Novo Acordo. Segundo informações da Polícia, o prefeito foi alvejado por três tiros, sendo dois no rosto e um no ombro. 

Dotozim foi encaminhado de ambulância ao Hospital Geral de Palmas (HGP) ainda na tarde desta quarta-feira, onde passou por exames e recebeu os devidos cuidados. O prefeito está fora de perigo e permanece internado na unidade de saúde. 

Foto: Divulgação.

As Delegacias Especializadas em Investigações Criminais (DEIC), de Palmas e de Porto Nacional investigam o caso e chegaram a prender na manhã desta quinta-feira, 10, dois suspeitos e apreenderam um menor de idade. 

Boletim de ocorrência aponta que prefeito de Novo Acordo foi ameaçado em dezembro por causa de emprego

Post Anterior

Sem identidade, HGP procura familiares de paciente em estado grave

Próximo Post

Agenciador seria beneficiado após vice-prefeito assumir a prefeitura; ouça audio