0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 13/07/2022 10:09

As vendas do comércio subiram 0,1% em maio contra abril, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Esse resultado completa uma sequência de 5 altas mensais consecutivas do setor.

Em maio, o varejo foi influenciado pelos artigos farmacêuticos, médicos ortopédicos e de perfumaria (+3,6%) e tecidos, vestuário e calçados (+3,5%).

Apesar da alta de maio, o crescimento ficou abaixo das projeções dos economistas, que indicavam uma alta de 1% no mês contra abril.

Em comparação com maio de 2021, o comércio caiu 0,2%, a 1ª taxa negativa depois de 3 meses de alta. No acumulado do ano, avançou 1,8%.

Em 12 meses, teve queda de 0,4%. O IBGE disse que 6 das 8 atividades pesquisadas avançaram em maio contra abril. A maior alta foi de livros, jornais, revistas e papelaria (+5,5%). Combustíveis e lubrificantes (+2,1%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (+2,0%) e hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (+1,0%) também subiram.

COMÉRCIO AMPLIADO

Ao considerar o comércio ampliado que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção o setor cresceu 0,2%. Veículos caíram 0,2%, enquanto material de construção teve queda de 1,1%. 

Post Anterior

Comissão da Câmara busca saída para PL que reduz poder de governadores sobre PM

Próximo Post

Deputado do PP se reúne com Lula para fechar palanque em MT.

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.