Home»Destaque»Uso de amianto está proibido no Brasil; principais empresas palmenses não comercializam mas o produto

Uso de amianto está proibido no Brasil; principais empresas palmenses não comercializam mas o produto

Está proibido a extração, a industrialização e a comercialização de produto com amianto em todos os estados brasileiros.

Atualizada em: 30/11/2017 18:05

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O amianto é uma substância cancerígena usada para fabricar caixas d’ água e telhas. O produto ainda existe no mercado, no entanto, o produto não é encontrado com tanta facilidade em Palmas. Paulo Monaco, gerente de uma loja de material de construção na região sul de Palmas, conta que a empresa não comercializa esse tipo de produto há um bom tempo. “Além de fazer mal à saúde, o produto é considerado antiquado e difícil de transportar”, comenta o gerente.

Esta loja em Palmas não vende produtos com amianto. Foto: Pedro Monteiro/Orla Notícias.

O gerente de compras de outra loja de material para construção em Palmas, Gerúdio Ferreira, explica que os produtos com amianto também não são comercializados no local. “O peso para transportar os produtos com amianto é maior. A procura é alta por produtos sem essa substância. Raramente algum consumidor vem buscar saber sobre telha ou caixa d’água com amianto”, conta o gerente.

As caixas d’água de Polietileno são leves e resistentes no manuseio e transporte. Foto: Pedro Monteiro/Orla Notícias.

 Atualmente os produtos com polietileno são os mais procurados no mercado como por exemplo, a caixa d’água de 310 litros até 3 mil litros. As mais procuradas são de 500 litros que custam R$ 194,87 e a 1.000 litros que sai por R$ 347,13.

Decisão 

Está proibido a extração, a industrialização e a comercialização de produto com amianto em todos os estados brasileiros. O Supremo Tribunal Federal decidiu na última quarta-feira, 29, proibir o produto tipo crisotila, material usado na fabricação de telhas e caixas d’água. Os ministros decidiram resolver problemas que surgiram após a decisão que declarou a inconstitucionalidade de um artigo da Lei Federal 9.055/1995, que permitiu o uso controlado do material.

Não foi definida como a decisão será cumprida pelas mineradoras. A substância já foi vetada em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, mas permitido onde não há lei específica sobre o caso, como em Goiás, por exemplo, onde está localizada uma das principais minas de amianto, em Minaçu.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e outras entidades que defendem o banimento do amianto, apesar dos benefícios da substância para a economia nacional – geração de empregos, exportação, barateamento de materiais de construção.

Amianto

A fibra mineral do amianto, conhecida também como fibra de asbestos, é a matéria-prima de muitos produtos de baixo custo comuns em residências. O produto é proibido em mais de 50 países e responsável por cerca de 100 mil mortes por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Quando aspirada a fibra permanece no corpo. É possível que o elemento fique incubado no pulmão e alguma das doenças citadas se manifeste depois de vários anos.

O amianto é resistente ao calor e ao fogo. Além disso, o material é resistente e barato, por isso pode ser usado de diversas formas. Ele pode ser misturado ao cimento para fabricação de tetos e pisos. Também é utilizado em canos, tetos, freios, entre outros.

Segundo informações divulgadas pela Associação Brasileira de Expostos ao Amianto (Abrea), a indústria afirma que as doenças causadas pelo amianto são operacionais (ocasionadas pela exposição no trabalho – comuns na mineração e na indústria que lida com a matéria-prima) e que esse fator não seria suficiente para proibir a produção. 

Post Anterior

Bazar solidário com produtos novos e usados arrecada recursos para instituições sociais do Tocantins

Próximo Post

Caminhões de empresa de eletroeletrônicos são apreendidos em Palmas