0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 14/07/2021 16:09

“Após exames realizados no HFA em Brasília, o Dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdômen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência”, afirma.

Bolsonaro passou mal e deu entrada no hospital, durante a madrugada desta quarta-feira (14), após sentir dores abdominais.

Após a notícia, a secretaria divulgou uma nota em que informou que o presidente havia sido internado para a realização de exames para investigar a causa dos soluços. Por orientação médica, Bolsonaro ficará sob observação no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. “Ele está animado e passa bem”, acrescentou.

O chefe do Executivo vinha se queixando de uma crise de soluços desde a semana passada. Na live da última quinta-feira (8), Bolsonaro pediu desculpas, disse que estava com os sintomas há mais de uma semana e que talvez não consiga se expressar de forma adequada.

Bolsonaro passou por algumas cirurgias em decorrência da facada da qual foi vítima, em Juiz de Fora (MG), em 2018, durante a campanha eleitoral. O cirurgião Antônio Macedo, que operou o presidente após o episódio, está em Brasília para avaliar as condições clínicas do chefe do Executivo.

 

Post Anterior

Equipes da Semus recebem orientações para acolhimento de gestantes e puérperas para dia D da vacinação contra a Covid-19

Próximo Post

Governador Carlesse lança a ação "Fomento Recupera Turismo" no Cantão, em Caseara