0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 24/01/2020 18:00

Na manhã sexta-feira, 24, policiais militares do serviço administrativo do Quartel do Comando Geral em Palmas (QCG) foram mobilizados para uma vistoria com o foco na eliminação de focos do mosquito e limpeza de objetos que possam armazenar água das chuvas.

Segundo o tenente-coronel Carlos Magno, subcomandante do QCG, essa ação está sendo desenvolvida em todas as unidades do estado, sendo de fundamental importância, pois neste período as lavras do mosquito estão mais propícias para proliferar. No QCG, em especial, pois temos uma grande área, assim pretendemos retirar todo o material que possa acumular água”.

Ações no interior do estado

Na 4ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) em Lagoa da Confusão também houve ações preventivas em parceria com a Guarda Civil Municipal sob o comando da Taiany Ribeiro Martins e da Secretária Municipal de Saúde, coordenadora Graziela Arruda.

Dentre as ações foi aplicado veneno (piriproxifem) nos automóveis apreendidos e nas adjacências, bem como recolhimento de materiais acumuladores de água. Também foi realizada uma palestra em que o agente de endemias, Rogério Cardoso de Deus, tratou sobre as doenças oriundas do mosquito e as formas de prevenção.

Para o major Sandro de Lima Silva, comandante da 4ª CIPM, “a Polícia Militar além das questões de segurança da sociedade e do patrimônio tocantinense, empenha-se também em prol do desenvolvimento da saúde pública e de todo seu efetivo”.

Na última quinta-feira, 23, o 9º Batalhão da PM com sede em Araguatins, na 5ª Companhia Independente de Polícia Militar em Tocantinópolis e o Batalhão de Choque em Palmas mobilizaram policiais militares do serviço administrativo que fizeram uma varredura nas áreas interna, externa e adjacências das unidades e o recolhimento de lixos propensos à proliferação do mosquito.

A Polícia Militar está realizando ações de caráter preventivo contra o mosquito Aedes Aegypti em todas as unidades do estado. Além de palestras voltadas ao público interno, a corporação está realizando mutirões para a realização de varreduras nas unidades a fim de combater focos de proliferação do mosquito que causa doenças como Dengue, Zica e Chikungunya.

A campanha preventiva segue até dia 30 de janeiro.

Post Anterior

Eleição Suplementar em Pugmil: TRE Tocantins realiza cerimônias públicas na semana que vem

Próximo Post

Prefeituras tocantinenses recebem R$ 11,5 milhões de repasses para o transporte escolar