0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 21/06/2021 16:58

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) começa a ser auditada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) nesta segunda-feira, 21, de maneira virtual devido à prevenção à Covid-19, para pleitear o status livre de febre aftosa sem vacinação. Os auditores seguem até o dia 2 de julho com a avaliação do sistema de defesa agropecuária, sua capacidade estrutural e humana.

Durante a abertura, o presidente da Adapec, Paulo Lima, reiterou o compromisso do Governo do Tocantins em cumprir todas as exigências para o avanço sanitário. “Temos uma equipe técnica qualificada, estamos melhorando a estrutura física e de pessoal, fizemos a aquisição de veículos, computadores, obtivemos recursos para treinamento técnico, bem como buscamos mais convênio com o governo federal”, relatou.

 O diretor de defesa, inspeção e sanidade animal da Agência, Márcio Rezende, abordou o panorama atual da instituição, metas e ações, incluindo o funcionamento do Sistema Informatizado de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Sidato). “Estaremos durante todo o período da auditoria demonstrando e comprovando as demandas que serão exigidas pela equipe do Ministério. Nosso objetivo é acompanhar todos os estados do bloco IV e conquistarmos essa vitória”, avaliou. 


Auditoria do Ministério da Agricultura ocorrerá entre os dias 21 e 2 de julho para avaliar o sistema de defesa agropecuária do Tocantins com vistas à retirada da vacinação antiaftosa – Foto: Dinalva Martins/Governo do Tocantins.

O Tocantins destaca algumas das ações que fazem parte do Plano Nacional de retirada da vacinação contra aftosa, e que foram executadas: retomada da arrecadação do Fundo Privado de Defesa Agropecuária (Fundeagro); criação de um orçamento próprio para o Plano Estadual de Vigilância para Febre Aftosa (PEVFA); ferramenta produtor on-line para emissão digital da Guia de Trânsito Animal (e-GTA); melhorias no Sistema Informatizado de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Sidato). Além disso, será realizada a implantação do Sistema Gerencial de Estoque de Vacinas (Sigev) contra febre aftosa nas casas agropecuárias cadastradas.

Bloco IV

Fazem parte do bloco IV, além do Tocantins, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Post Anterior

Governador Mauro Carlesse faz avaliação positiva da Agrotins e anuncia formato híbrido para próxima edição

Próximo Post

Saiba como economizar na conta de luz de apartamentos e condomínios