Home»Destaque»Tocantins é o terceiro estado que passa a ter CNH Digital; desde dezembro já somam 220 cadastros

Tocantins é o terceiro estado que passa a ter CNH Digital; desde dezembro já somam 220 cadastros

Atualizada em: 31/01/2018 17:22

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Já está valendo o novo formato do documento da Carteira Nacional de Habilitação, que recebe versão digital. O Tocantins recebeu a certificação para também emitir a CNH-e ou CNH Digital. É o terceiro estado, além do Distrito Federal, que passa a contar com essa ferramenta. Ao todo, desde o mês de dezembro do ano passado, mais de 220 cadastros foram realizados junto ao Detran.

O empresário Leonardo Luiz Ludovico Póvoa já alterou o documento e acredita na praticidade decorrente desse novo formato. “Assim que ficou disponível para o Tocantins, eu fui fazer o meu cadastro. E não é difícil, basta entrar na página da internet (SERPRO) e depois ir até uma unidade do Detran para atualizar as informações. O único problema que encontrei foi com a equipe de atendimento, que ainda parecia não ter sido treinada. Mesmo assim, eu gostei da praticidade. Se meu filho de 19 anos já tivesse o formato digital não teria enfrentado problema em Goiânia, recentemente. Ele é recém-habilitado e esqueceu o documento em casa, quando saiu de carro. Se tivesse o digital no celular, ele não teria problema”, conta.

Ao todo, no Estado, são mais de 458 mil habilitações. Em Palmas, 142 mil devem ser digitalizadas. O processo ainda não é obrigatório e não tem custo, mas é uma vantagem para o condutor, que já reduz o número de documentos na carteira.  A certificação foi dada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), que determinou que a implementação do processo de alteração da CNH seja concluída até 1º de fevereiro desse ano. Para o presidente Detran Tocantins, Coronel Eudilon Donizete Pereira, o avanço resulta em uma posição de destaque para os investimentos do governo em tecnologias e mão de obra qualificada em benefício dos cidadãos. “Estávamos prontos para atender os tocantinenses com esse serviço e agora estamos com essa novidade para o cidadão, em nosso sistema”, disse.

Para ter acesso a CNH-e:

Foto: divulgação

O condutor deve ter na CNH impressa, o Quick Response Code (QR-Code), pois o formato armazena dados dentro do sistema criptografado de acesso às informações. Segundo Túlio Quixabeira, gerente de Tecnologia da Informação do Detran/Tocantins, a partir daí com esse documento em mãos o condutor precisa acessar o portal www.serpro.gov.br e preencher o formulário de solicitação. “Só então ele deve receber e-mail enviado pelo Serpro (Serviço de Processamento de Dados do Governo Federal) para criação de uma senha. O próximo passo vai ser ir até uma unidade de atendimento do Detran para confirmar os dados, junto com um comprovante de endereço”, explica.

O usuário precisa também baixar em seu smartphone, através do Google Play ou App Store, o aplicativo CNH Digital, para abrir o documento que substitui a versão impressa da carteira de motorista. Com isso não vai ser preciso carregar a CNH impressa, basta ter no celular ou tablet a versão digital. Em uma fiscalização, quando for solicitada a apresentação, vale a versão impressa ou digital, e isso ainda é obrigatório. A falta do documento é infração de natureza leve, com multa no valor de R$ 88,38, três pontos na CNH e a retenção do veículo até a apresentação do documento pelo condutor.

Se o condutor tem a CNH impressa e não contém o QR-Code, que passou a ser inserido nos documentos ainda em maio do ano passado, pode solicitar esse novo documento em qualquer unidade do Detran. Se a habilitação está perto de vencer, faltando 30 dias, o condutor pode ir até o guichê e solicitar a renovação, que tem uma taxa de R$85,76. Se não está perto da data do vencimento, o condutor pode solicitar a 2ª da habilitação e pagar uma taxa de R$ 35,76. Para alterar no Detran o formato impresso para digital, o processo não é cobrado. Uma questão que deve ser observada é que a CNH-e ainda não vale como substituição do RG, nesse caso só a versão impressa da CNH.

2018 na era digital: agora o documento do veículo e CNH devem ganhar versão eletrônica

Post Anterior

Contrato com Plansaúde é prorrogado por mais 60 dias; contratação da nova operadora do plano deve ser realizada no mês de fevereiro

Próximo Post

Jovem resiste 4 dias dentro de um carro depois de um acidente no norte do Estado