0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 16/09/2020 17:39

Ao todo seis equipes estão a campo realizando as ações que pretendem alcançar 350 retiros e aproximadamente 100 mil bovinos e bubalinos na Ilha do Bananal. A campanha iniciou no dia 1º de agosto e segue até o dia 30 de setembro.

De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), a agulha Oficial, termo utilizado quando são os técnicos da Agência que executam a vacinação, tem duração de 60 dias na Ilha e ocorre uma vez por ano. “É uma forma de garantirmos a manutenção do status sanitário chancelado mundialmente sem corrermos riscos de falhas. Existe um grande trabalho desempenhado para que tudo aconteça com resultado satisfatório e atinja 100% destes animais”, avalia o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

A região já é um desafio natural por conta da dificuldade de acesso, já que não existem estradas, uma vez que fica a maior parte do ano alagada. “Na campanha nossa atenção é voltada para lá, nosso trabalho começa bem antes com agendamentos e orientações. É um grande esforço conjunto que conta com o apoio dos indígenas e produtores rurais, além das agências de Goiás e Mato Grosso”, explica o responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires.

Foto: Adapec/Governo do Tocantins.

Em 2019, foram vacinados 116.796 animais de todas as faixas etárias. Destes 92,13% sob a responsabilidade dos técnicos da Adapec, o restante contou com o apoio das equipes da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) e do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea).

Ilha do Bananal

A Ilha do bananal tem cerca de 2 milhões de hectares, na parte que atinge o Tocantins faz divisa com oito municípios: Formoso do Araguaia, Sandolândia, Lagoa da Confusão, Araguaçu, Cristalândia, Dueré, Caseara e Pium.

Post Anterior

Reforma administrativa geral poderia dobrar economia, diz mentor da proposta

Próximo Post

Para AGU, reeleição no comando da Câmara e Senado é 'questão interna' das Casas

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *