0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 09/12/2019 15:44

O produtor tocantinense tem até a próxima terça-feira, 10, para comprovar que vacinou os bovídeos (bovinos e bubalinos) de 0 a 24 meses de idade contra febre aftosa. O procedimento deve ser realizado nas unidades da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec). É necessário apresentar a nota fiscal da compra da vacina e a carta-aviso preenchida. Na campanha que ocorreu de 1º a 30 de novembro, a estimativa era vacinar cerca de 4 milhões de animais.

Para aqueles que não têm bovídeos na faixa etária indicada na campanha, também precisam declarar os animais adultos, inclusive de outras espécies. O Estado conta com mais de 56,4 mil pecuaristas vinculados à exploração pecuária. “Já ultrapassamos 95% de cobertura vacinal, estimamos que após o encerramento esse número possa chegar a um valor próximo de 100%, pois sabemos que boa parte dos produtores já adquiriram a vacina, mas ainda não vieram declarar nos escritórios”, disse o responsável pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires.

Rebanho. Foto: Fabiola Dias/Governo do Tocantins.

A multa para o produtor rural que deixar de vacinar a multa é de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além de outras sanções.

Post Anterior

Leilão Pecuária Solidária arrecadou R$ 701 mil que serão doados para obras do Hospital de Amor do Tocantins

Próximo Post

Motorista é detido pela PRF por uso de documento falso na BR-153