0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 27/04/2022 13:25

A produção industrial do Tocantins no 1º trimestre de 2022 registrou 55 pontos, um aumento de 7 pontos na comparação com o 4º trimestre de 2021, de acordo com a Sondagem Industrial realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO). Já o número de empregos cresceu 5 pontos e ficou em 53 no mesmo período. Esses resultados acima da linha divisória dos 50 pontos confirmam o aumento na produção e no número de empregados no 1º trimestre de 2022. 

Na Sondagem referente ao 1º trimestre desse ano também mostra que o indicador da Utilização da Capacidade Instalada (UCI) aumentou 3 pontos e passou de 67% para 70%, na comparação entre o 4º trimestre de 2021 para o 1º trimestre de 2022. Enquanto os índices de Evolução de Estoques e de Estoque Efetivo Planejado registraram 53 e 50 pontos, respectivamente, indicando que houve crescimento no nível planejado pelo segmento no 1º trimestre deste ano. 

“Os números mostram um cenário promissor para a indústria do Tocantins, um reflexo da retomada da economia neste início de ano”, avalia Roberto Pires, presidente da FIETO. 

Problemas                           

Sobre os principais problemas constatados pela Sondagem, a Falta ou o Alto Custo da Matéria-Prima (57,58%), bem como a Falta ou Alto Custo do Trabalhador Qualificado (33,33%) e a Elevada Carga Tributária (25,76%) continuam ocupando as três primeiras posições do ranking. Considerado o maior entrave do segmento no momento, a escassez e alto preço da matéria-prima segue em 1º lugar pelo 8º trimestre consecutivo. 

A pesquisa destaca ainda que a dificuldade de acesso ao crédito por parte dos empresários tocantinenses no 1º trimestre deste ano se intensificou e alcançou 39 pontos, ficando 6 abaixo do resultado apurado no 4º trimestre de 2021. Embora tenham demonstrado insatisfação com a margem de lucro operacional eles estão satisfeitos com a situação financeira de seus negócios. 

No que se refere as expectativas para os próximos meses, o cenário é de otimismo em relação à demanda tanto no mercado doméstico quanto internacional, assim como para a compra de matéria-prima e o número de empregados.     

Confiança                                           

Realizado mensalmente pela FIETO, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) alcançou 61,6 pontos em abril, mesmo tendo recuado 0,2 ponto. 

Em relação ao mesmo período do ano passado o desempenho foi superior ao registrar aumento de 4,8 pontos. Resultado acima da linha divisória dos 50 pontos indica que os empresários tocantinenses estão confiantes para os próximos seis meses. 

O indicador de Condições Atuais, que em março ficou em 56,3 pontos, em abril passou para 53,5. Já o de Expectativas aumentou 1,2 ao atingir 65,7 pontos. Os dois índices que compõem o ICEI acima da linha divisória de 50 pontos indicam que, na percepção dos empresários consultados, as condições atuais das indústrias apresentaram melhoras em comparação com os últimos seis meses e que as expectativas são otimistas. 

O ICEI nacional ficou 4,8 pontos abaixo do resultado apurado para o Tocantins, o que mostra que os empresários do estado estão mais confiantes que o restante do país. 

 

Post Anterior

Aumento na arrecadação do ISSQN aponta consolidação econômica de Palmas

Próximo Post

Polícia Federal combate crime de moeda falsa na capital do Tocantins