0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 29/11/2019 16:26

O governo do presidente Jair Bolsonaro estuda uma série de medidas de impacto social que devem ser apresentadas no mês de dezembro. O Coordenador da iniciativa é o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que conta com o auxílio do Ministro da Cidadania, Osmar Terra. Entre as propostas, está sendo avaliado um aumento do percentual recebido mensalmente pelos beneficiários do Bolsa família.

O Senador Eduardo Gomes ( MDB ), líder do governo no Congresso, afirma que as recentes ações com o objetivo de melhorar as contas públicas devem dar margem para o cumprimento dessas promessas sociais.

Duas das propostas de emenda à Constituição do Plano mais Brasil, a dos Fundos, e a de Emergência Fiscal, devem ser votadas pela Comissão de Constituição e Justiça no Senado até o fim de 2019 e a expectativa é que sejam aprovadas no inicio de 2020 pelo legislativo.

Além disso, como medida  imediata para dar espaço no orçamento em favor dessas medidas sociais, o governo avalia o fim da desoneração da cesta básica, ou seja, voltar com a tributação e , na prática aumentar os preços, sobre os itens básicos de alimentação. ¨Depende de alguns espaços orçamentários no próximo ano, que vem com muita força com a aprovação de pelo menos de duas das três PECs. O governo tem uma agenda fiscal rígida continua ele, e neste espaço vai começar a investir em outras áreas¨, disse o senador Eduardo Gomes. ¨Bolsa Família, o Bolsonaro já criou espaço, está muito claro na medida provisória que vai dar o 13 salário. O governo pretende ampliar isso¨, declarou  Eduardo Gomes.       

Post Anterior

Provas do Vestibular 2020/1 da Unitins serão aplicadas em quatro cidades do TO

Próximo Post

Encontro de Mulheres Cooperativistas em Palmas está com inscrições abertas

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *