0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 06/06/2018 08:34

A senadora Kátia Abreu(PDT), candidata derrotada ao governo do Tocantins, nas eleições suplementares, não apoiará nem Mauro Carlesse(PHS), nem Vicentinho Alves(PR), no segundo turno. O anúncio foi feito depois de reunião na noite desta terça-feira, 5, com os presidentes dos partidos que integraram a Coligação Reconstruindo o Tocantins. Abreu é a terceira candidata a dizer que não subirá em nenhum palaque nesta segunda etapa da disputa pelo Palácio Araguaia. Os primeiros foram Márlon Reis(REDE) e Carlos Amastha(PSB)

Segundo a nota divulgada pela assessoria da senadora, a “decisão foi unânime” de “permanecerem unidos sob a coordenação da senadora Kátia Abreu; onde não tomarão partido no segundo turno”.

A nota destaca ainda que “tendo em vista o momento político, em que temos um projeto político-administrativo sólido, visando o desenvolvimento econômico, o combate à pobreza e a responsabilidade fiscal, vamos participar das eleições de 7 de outubro, com candidatura própria, aberta para composição com outras siglas partidárias”.

O anúncio foi assinado pela senadora, pelo filho dela, o deputado federal Irajá Abreu, presidente regional do PSD; pelo presidente do PEN, o ex-deputado estadual Sargento Aragão, pelo ex-vice-governador do Tocantins, Tom Lyra, presidente do Avante, e pelo deputado estadual Osires Damaso, presidente regional do PSC.

Post Anterior

Eleições suplementares: definidos dias, horários e tempo de propaganda no rádio e televisão para o segundo turno

Próximo Post

Ministro da Cultura estará em Palmas nesta sexta, 8, para #CulturaGeraFuturo