0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 08/03/2022 17:22

Os dados indicam volumes totais que variam de 200 a 260 mm, sendo que os maiores volumes de chuvas estão previstos para a região sudeste do Estado.

O departamento de Agrometereologia da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), juntamente com o Instituto Nacional de Metereologia (INMET) apontam os índices pluviométricos de chuvas para o mês de fevereiro e prognóstico para o mês de março no Tocantins. As previsões  indicam volumes totais que variam de 200 a 260 mm, sendo que os maiores volumes de chuvas estão previstos para a região sudeste do Estado.

O clima é fator fundamental para a atividade agropecuária, influenciando no crescimento, desenvolvimento das plantas e na reprodução animal. Considerando-se os fatores determinantes da produtividade agrícola, as condições climáticas contribuem com cerca de 50% da produtividade final. Sendo assim, verifica-se que o monitoramento climático é fundamental para o correto manejo dos cultivos e a obtenção das boas produtividades no campo.

Segundo o engenheiro agrônomo da Seagro, Alexandre Barreto, as condições climáticas adversas, tais como temperaturas elevadas, baixa umidade relativa do ar, déficit ou excesso hídrico, podem prejudicar o correto manejo das culturas e resultar em baixas produtividades. “Estes fatores devem ser monitorados de forma contínua, visando à adoção de práticas culturais que minimizem os efeitos prejudiciais do clima. Na ocorrência de quebra de safra, este monitoramento permite a elaboração de laudos técnicos para fins de acionamento do seguro rural, além de fornecer subsídios ao poder público para adoção de medidas compensatórias”, explicou o engenheiro agrônomo.

Boletins

Para auxiliar o produtor rural no acompanhamento do regime hídrico da sua região, o departamento de Agrometereologia da Seagro, publica constantemente boletins climáticos que informam sobre a quantidade da chuva ocorrida. Os dados mostram que o mês de fevereiro, no Tocantins, apresentou volumes de chuvas que se situaram abaixo ou acima da média histórica, dependendo da localidade considerada. Em Araguaína, região norte, o total precipitado para o mês de fevereiro ficou em 233 mm, abaixo da média de 286 mm.

Em Pedro Afonso as chuvas totalizaram 170 mm, também abaixo da média histórica de 260 mm. Já na região de Palmas choveu um total de 318 mm, valor este acima da média de 272 mm para o período. Na região sul do Estado, município de peixe, o total registrado para o mês ficou em 249 mm, acima dos 209 mm registrados historicamente.

INFOTEMPO

Para verificar as condições climáticas, com maior detalhamento, em outras regiões do Estado, a Secretaria da Agricultura desenvolveu o aplicativo INFOTEMPO TOCANTINS. “Esta ferramenta pode ser baixada gratuitamente na loja de aplicativos e permite ao usuário, além de consultar a previsão do tempo, obter uma série de informações agroclimatológicas que podem auxiliar o produtor rural no planejamento das atividades agropecuárias”, concluiu o engenheiro agrônomo, Alexandre Barreto. 

Foto: Arquivo/ Seagro – o monitoramento climático é fundamental para o correto manejo dos cultivos e a obtenção das boas produtividades no campo.

Post Anterior

Moro lançará Renata Abreu como pré-candidata ao governo de SP; entenda

Próximo Post

5 capitais brasileiras e o DF desobrigam uso de máscara ao ar livre