0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/05/2022 15:40

Após ser acusado de ter cometido crime eleitoral por participar de motociatas, Jair Bolsonaro conta agora com a ajuda de parlamentares evangélicos para promover sua pré-candidatura e não ser enquadrado pela Justiça Eleitoral.

No próximo sábado, Bolsonaro participará de mais uma “Marcha para Jesus”, dessa vez em Manaus (AM), reduto eleitoral do ex-vice-presidente da Bancada da Bíblia, Silas Câmara (Republicanos-AM), ligado à Igreja Assembleia de Deus. O evento foi divulgado há pouco, inclusive, pelo Palácio do Planalto.

Aliados do presidente reconhecem que a participação nesse tipo de evento ajuda a dar mais “visibilidade” ao nome de Bolsonaro junto a uma de suas principais bases eleitorais: os evangélicos.

A coordenação de campanha pediu a Jair Bolsonaro para que ele evitasse participar de motociatas, com receio de ser alvo de representações no TSE por abuso de poder político em ano eleitoral.

Post Anterior

Estados dizem que perderão R$ 83,5 bi após ‘teto do ICMS’; governadores tentam adiar regra

Próximo Post

MDB e Cidadania lançam pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência