0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 20/07/2022 11:49

A tentativa de boicote à convenção nacional do PL não parece ter surtido o efeito desejado. Engajada por opositores de Jair Bolsonaro, o movimento tinha como objetivo esvaziar o ginásio do Maracanãzinho neste domingo (24).

Ontem (19), o site do PL chegou a registrar 50 mil inscrições para a convenção, das quais pouco menos de 40 mil foram canceladas. 

A sigla realizou uma triagem das inscrições falsas e os QR Code foram cancelados. Já as informações sobre os usuários foram armazenados para eventuais medidas legais se o boicote for configurado como crime.

Quanto ao boicote

A deputada Carla Zambelli (PL-SP) apresentou na noite de terça-feira (19) uma representação à Polícia Federal (PF) por crimes eleitorais praticados por militantes ligados à oposição nas redes sociais. 

O movimento da deputada é em referência à tentativa de sabotagem da convenção nacional do PL que oficializará Jair Bolsonaro como candidato à reeleição. 

Ontem (19),  o PL tentou driblar os opositores de Bolsonaro, gerando um novo link para a aquisição dos ingressos.

Ocorre que, segundo a denúncia, alguns perfis de redes sociais estão “se manifestando e
incentivando um boicote ao lançamento da candidatura, e para isso divulgam sites os quais podem criar e-mails e números de CPF falsos em grande quantidade”.

Post Anterior

Campanha de Bolsonaro tenta "virar a página" após evento com embaixadores

Próximo Post

IEL divulga 26 oportunidades de estágio em 5 municípios do Tocantins