Home»Destaque»R$ 100 mil: Justiça condena ex-gestor do Naturatins por crime ambiental

R$ 100 mil: Justiça condena ex-gestor do Naturatins por crime ambiental

Atualizada em: 14/05/2019 15:58

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O juiz Fábio Costa Gonzaga, da 1ª Vara Criminal de Guaraí (TO), condenou Stalin Beze Bucar a pagar R$ 100 mil em prestação pecuniária, além de proibi-lo de contratar com poder público pelo prazo de cinco anos, por conceder licença para atividade em reserva legal, em desacordo com as normas ambientais.

Segundo consta nos autos, Bucar permitiu que houvesse a alocação de área de reserva legal da Fazenda Três Cabeceiras, localizada no Município de Guaraí, em desacordo com a legislação, que ocasionou a concessão da licença indevida, viabilizando o dano ambiental.

De acordo com a decisão, “Stalin Beze Bucar (gestor do Naturatins na época) emitiu um ofício N° 1377/2014/PRES/NATURATINS, SGD 2014.40319.8450, em 29 de agosto de 2014 (anexo 06, anexo 02, fl. 52), autorizando o cancelamento da averbação de área de Reserva Legal, existente no Cartório de Registro de Imóveis de Guaraí sem procedimento administrativo específico, sem amparo legal e técnico”, frisou Gonzaga.

O juiz ainda destacou que, “atento às circunstâncias judiciais do artigo 59 do CP, detecto que são desfavoráveis às consequências da conduta eis que ocorreu a destruição de uma extensa área de mata nativa, correspondente 260,4043 hectares de área de preservação ambiental”.

Stalin foi condenado a um ano e seis meses de reclusão, e ao pagamento de um mil dias multa no importe individual de 1/3 (um terço) do salário mínimo mensal. O magistrado substituiu a pena privativa de liberdade por duas restritivas de direito: o ex-gestor deve pagar a prestação pecuniária no importe de R$ 100 mil e a proibição de contratar com o poder público, de receber incentivos fiscais ou quaisquer outros benefícios pelo prazo de cinco anos. (Com informações do TJ-TO)

Post Anterior

Homem é preso após jogar celular dentro de unidade prisional no norte do Tocantins

Próximo Post

Advogados do Tocantins passam a contar com os serviços de seleção de estagiários oferecido pelo IEL