0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 01/04/2021 15:45

A queda de 0,7% na produção industrial em fevereiro ante janeiro foi a mais intensa para o mês desde fevereiro de 2016, quando tinha recuado 1,3%.

O resultado interrompe uma sequência de nove meses de altas, período em que o setor industrial acumulou um avanço de 41,9%, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foto: Divulgação.

A indústria opera 2,8% acima do nível de fevereiro de 2020, pré-pandemia, e acumula alta de 1,3% em 2021. Apesar disso, a produção ainda está 13,6% abaixo do patamar recorde alcançado em maio de 2011.

Em 12 meses, a produção acumula queda de 4,2%, de acordo com o IBGE.

Revisões

Nesta quinta-feira (1), ao anunciar os resultados da produção de fevereiro, o IBGE também anunciou revisões de meses anteriores em alguns dados que compõem a pesquisa. O IBGE revisou o resultado da produção industrial de bens de capital em janeiro de 2021 ante dezembro de 2020, de 4,5% para 4,6%.

Na categoria de bens intermediários, a taxa de janeiro ante dezembro foi revista de -1,3% para -1,0%. Já o resultado de bens de consumo duráveis em janeiro ante dezembro foi revisado de -0,7% para -1,0%. Por fim, o desempenho dos bens de consumo semiduráveis e não duráveis no período passou de 2,0% para 1,7%.

 

Post Anterior

Câmara aprova projeto que impede multas a estados que descumprirem teto

Próximo Post

Correntistas podem gerenciar limites do Pix no aplicativo do banco