0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/07/2022 13:34

O PT planeja uma convenção partidária protocolar, sem o peso de um evento de campanha. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não deve estar no evento, que confirmará a escolha da legenda por sua candidatura.

Marcada para o dia 21 de julho, a convenção do PT será realizada em São Paulo. Mas, neste mesmo dia, o pré-candidato petista cumprirá agenda no Nordeste.

Nos dias 20 e 21 de julho, Lula fará um giro por Serra Talhada, Garanhuns e Recife acompanhado do seu vice, Geraldo Alckmin (PSB).

A legislação exige que os partidos se reúnam em convenção para decidir os nomes do partido que serão candidatos a cargos eletivos, caso da disputa à presidência da República.

As convenções têm de ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto do ano eleitoral.

Segundo integrantes do partido, como ocorreu um grande evento em maio no lançamento da chapa de Lula e Alckmin, houve opção da campanha por promover uma convenção mais simples e descolada dos compromissos de Lula.

O foco do petista está em girar o país e tentar conter o esperado avanço de Jair Bolsonaro (PL) nas pesquisas.

De acordo com aliados de Lula, é esperada uma melhora do presidente nos números, diante da chegada dos auxílios previstos na PEC dos Benefícios.

No dia da convenção do PT, portanto, Lula estará fechando a agenda no seu estado de origem, em evento na capital, Recife.

A opção de Lula contrasta com a de Jair Bolsonaro.

O presidente escolheu o Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, para promover a convenção partidária do PL e o lançamento oficial da chapa com o ex-ministro Walter Braga Netto.

O evento está sendo pensando para 12 mil pessoas.

 

Post Anterior

Pesquisa Quaest para governador do DF: Ibaneis tem 28%; Arruda, 25%

Próximo Post

Governo pagará duas parcelas do auxílio-caminhoneiro em agosto