0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 09/06/2022 18:00

No momento em que Palmas ultrapassa mais de 520 mil doses de vacinas contra a Covid-19 já administradas e realiza as Campanhas de Vacinação contra a Influenza e Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola), os gestores Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus) aproveitaram o Dia Mundial da Imunização, 09 de junho, para ressaltar a eficácia das vacinas na prevenção à doenças e a importância do trabalho das equipes de vacinadores que atuam em toda a cidade. 
 
Pela manhã, o secretário de saúde de Palmas, Thiago Marconi, esteve na Central Municipal de Rede de Frio (Cemurf) Valéria Paranaguá. Acompanhado do secretário-executivo da Pasta, Daniel Borini; pela diretora da Vigilância em Saúde, Maressa Castro; e da diretora da Atenção Básica, Lorena Correa. Ele cumprimentou os trabalhadores da rede de imunização e agradeceu a todos pela dedicação em levar a imunização aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).
 
“A vacina garante a proteção para que a pessoa não adoeça ou para que tenha sintomas mais leves de algumas doenças. A prevenção que as vacinas oferecem ajuda a evitar que a pessoa ocupe um leito nos hospitais. E a falta de prevenção pode causar  danos não só para a saúde pública, mas também para todos aqueles que perdem pessoas amadas ou recebem de volta pessoas com sequelas por motivo da gravidade de algumas doenças”, destacou Marconi. 

Famílias

 
O gerente da Cemurf, o enfermeiro Hugo Botelho, ressaltou o trabalho diário que vem sendo realizado para facilitar o acesso à imunização. Ele lembra que a Semus realiza ações de domingo a domingo e convida a população a aderir às campanhas de vacinação. 
 
Conforme Botelho, a compensação de todo este trabalho são os sorrisos. “A cada novo sorriso recebido, todo o esforço e trabalho se tornam recompensadores. Durante as nossas passagens pelas quadras da cidade, encontramos pessoas que cantam, agradecem com gestos de carinho e de esperança. E assim, seguimos renovando as energias e colhendo bons resultados do que estamos fazendo”. 
 
Com 16 anos de atuação na área de imunização da rede municipal de saúde, a técnica em enfermagem  Angela Rodrigues descreve a sua profissão com muito orgulho e satisfação. De acordo com ela, é uma função que permite aprender todos os dias. “Trabalhar com a imunização nos torna pessoas melhores. É um ensinamento diário que levamos para toda a vida. Imagina a grandeza de levar através de uma gotinha ou até mesmo de uma picada de agulha, a esperança para as pessoas. Este é o meu sentimento, que todos os dias com o meu trabalho eu entrego um pouco de esperança e cuidado para as pessoas”, descreve. 
 
 Ângela, que representa tantas outras colegas de profissão, conta que quando se depara com casos de pacientes com doenças que poderiam ser evitadas através da vacinação, sempre questiona o que levou aquela pessoa a não ser imunizada. “São falhas que podem ser prevenidas, mas, ao mesmo tempo, nos deixam impotentes por não podermos alcançar este público”, relata.

Post Anterior

Repasses do governo para merenda escolar não chegam a R$ 1 por aluno

Próximo Post

Bolsonaro pede a supermercados "menor lucro possível"

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.