0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/05/2022 06:51

Em sessão do Conselho Superior da Procuradoria-Geral da República na tarde desta terça-feira (24), Augusto Aras (foto) bateu boca com um colega e chegou a se levantar e partir para cima dele.

Subprocuradores-gerais da República que participavam da sessão correram para intervir e impedir o que os narradores esportivos chamam de “cenas lamentáveis”.

“Eu gostaria que Vossa Excelência respeitasse a direção dos trabalhos. Conselheiro Nicolao [Dino] está falando e eu estou ouvindo. Respeite a direção dos trabalhos”, afirmou o PGR, interrompendo Freitas e apontando o dedo em sua direção.

Dino, então, pede a palavra para opinar, ao que Aras responde: “Pode [falar], eu só não posso admitir aqui essa bagunça que o colega…”

Freitas, então, interrompe o PGR: “Bagunça, mas Vossa Excelência também interferiu quando o colega estava falando. Então, se Vossa Excelência quer respeito, me respeite também”.

Aras, então, se descontrola: “Vossa Excelência não é digno de respeito. Vossa Excelência não é digno de respeito”. Em seguida, o PGR se levanta da cadeira e vai na direção de Nívio de Freitas. A câmera do MPF interrompe a transmissão, mas é possível ouvir ao fundo a voz do subprocurador: “Não chegue perto de mim!”.

Outros participantes da sessão correm para separar os dois. Mais adiante, a vice-PGR Lindôra Araújo, que é aliada de Aras, chega a dizer que não havia “necessidade de violência” na sessão.

Vídeo: Aras bate boca com colega e parte para cima dele

 

Post Anterior

Prefeitura de Palmas realiza reunião com beneficiários do Auxílio Brasil e Cadastro Único

Próximo Post

Pesquisa CNN/RealTime Big Data: Lula tem 40%; Bolsonaro, 32%; e Ciro, 9%