0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 23/04/2020 15:11

A prefeitura de Araguaína, no norte do Estado, está analisando o aumento da flexibilidade para funcionamento de mais setores da economia local, como as instituições de ensino particulares e mototáxis. 

Para isso, o município diz que está aguardado o início dos testes por amostragem da população, que devem ser iniciados neste fim de semana. 

Esses testes rápidos são de proteína c-reativa (PCR), único capaz de diagnosticar pessoas contaminadas com o coronavírus nos primeiros dias de contágio, mesmo em pessoas assintomáticas. A testagem em massa será realizada em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e dará amostragem do nível de contaminação em Araguaína. Dimas está em Brasília e trará os insumos para o Município, nesta sexta-feira, 24.

“Algumas atividades poderão voltar a funcionar dependendo dos testes que vão ser realizados, e uma parte já tem como certa. Temos capacidade de atendimento dos pacientes e estamos com certa folga nos leitos hospitalares. A testagem na rua vai nos complementar para dar segurança nesta decisão”, afirmou o prefeito Ronaldo Dimas.

O assunto foi tratado durante uma reunião on-line realizada nesta última quarta-feira, 22, com representantes de vários setores de Araguaína. As lives são públicas e podem ser assistidas pelas redes sociais da Prefeitura. 

A reunião de trabalho on-line teve representantes de vários setores do Município. Foto: Divulgação.

Alternativa para mototáxi

Como alternativa para o retorno do serviço de mototáxi em Araguaína, o presidente da cooperativa da categoria, Ronyeryo Pereira Cunha, sugeriu usar capacetes abertos, sem a queixeira. “Eles são regulamentados pelo Inmetro e podemos borrifar álcool a cada corrida”, explicou.

O serviço foi suspenso justamente pelo capacete ser um objeto de transmissão do coronavirus, já que tem revezamento entre várias pessoas e com contato direto na boca e nariz.
 
Boletim epidemiológico

Nessa quarta-feira, 22, houve com mais uma confirmação para covid-19 no Município. O caso é de uma profissional de enfermagem, com 40 anos, que trabalha no Estado do Maranhão e em Araguaína. Ela apresenta sintomas leves e está em isolamento domiciliar. Com esse, são sete casos confirmados para a doença, sendo cinco já recuperados. Há ainda um caminhoneiro goiano internado no Hospital Regional de Araguaína, que não conta como caso local.

Post Anterior

Unidades do Senai Tocantins são pontos de coleta de respiradores mecânicos que precisam de manutenção

Próximo Post

Prevenção à Covid-19: IFTO irá produzir 20 mil litros de gel sanitizante de álcool etílico