0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 01/11/2019 14:21

O sargento Américo Gama, 53 anos de idade, morreu nesta sexta-feira, 1º, durante operação realizada na região de Pequizeiro nas buscas de uma quadrilha de roubo a bancos e carro forte.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o militar foi alvejado por volta das 11h30 da manhã, durante confronto com integrantes da quadrilha. O sargento foi socorrido e levado para o Hospital de Araguacema, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.  

sargento Américo Gama, 53 anos de idade. Foto: Divulgação.

O sargento Américo Gama, ingressou na PM em 1992. Deixa mulher e filhos. Atualmente estava servindo na Companhia de ROTAM do Batalhão de Choque.

Ainda segundo a PM, nesta última quinta-feira, 31, dois suspeitos foram mortos ao entrarem em confronto com as equipes policiais. Os suspeitos se preparavam para resgatar os integrantes da quadrilha que tentou realizar o roubo contra um carro forte na região de Pequizeiro, no último dia 24. Ao serem abordados pelos policiais militares os suspeitos efetuaram disparos contra os PMs, os quais revidaram e os suspeitos morreram no confronto.

A Polícia Militar continua nas buscas pela quadrilha. 

Nota de pesar

A Polícia Militar do Tocantins lamenta, com pesar, o falecimento do 1º Sargento QPPM Deusdete Américo Gama, 53 anos, nesta sexta-feira, 01, nas proximidades da cidade de Pequizeiro. O policial militar estava em operação de buscas a quadrilha de roubo a bancos e carro-forte quando foi alvejado em confronto, sendo socorrido para o hospital de Araguacema, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Ela era casado, deixando esposa e quartro filhos.

Sargento Américo Gama ingressou na PM em março de 1992 como aluno Soldado, sendo promovido à atual graduação em abril desde ano. Serviu a sociedade tocantinense nos Batalhões de Pedro Afonso, Miracema e Palmas, até ingressar no I Curso de Operações Rotam da PMTO, em 2008, sendo pioneiro da Rotam, pertencendo a esta tropa desde então, lotado na Companhia de Rotam, do Batalhão de Polícia de Choque, onde era considerado uma lenda viva, sendo respeitado e admirado por superiores, pares e subordinados.

O Comando Geral da PM e toda a família policial militar do Estado do Tocantins lamenta profundamente a perda deste grande profissional e se solidariza com familiares e amigos, rogando a Deus que conforte o coração de todos, visto ser uma imensa perda institucional e para a sociedade tocantinense.

Palmas -TO, 01 de novembro de 2019.

Jaizon Veras Barbosa – CEL QOPM
Comandante Geral da PMTO

Post Anterior

Somente 30% fizeram o recadastramento: prazo para manter descontos na conta de energia rural é prorrogado; confira

Próximo Post

Operação Finados 2019 irá intensificar as fiscalizações em locais e horários de maior incidência de acidentes