0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 15/10/2020 15:42

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 15, a Operação “Alcateia”, com objetivo de desarticular organização criminosa suspeita de fraudar licitações e desviar recursos em município da região oeste do Estado.

Cerca de 30 policiais federais cumpriram 6 mandados judiciais de busca e apreensão em Araguacema.

A investigação teve início após indícios de que as licitações estariam sendo direcionadas a determinadas empresas que estariam vencendo várias concorrências no município, algumas delas vinculadas a administração municipal e outras supostamente “fantasmas”, algumas delas já investigadas em outras operações policiais.

O grupo criminoso atuaria por meio do direcionamento de contratos para empresas ligadas aos administradores municipais e da exigência do pagamento de propina das demais, utilizando, inclusive, servidores municipais para executar alguns contratos

As investigações apontam um prejuízo de cerca R$ 2 milhões de reais aos cofres públicos federais, contudo, como foram identificados fortes indícios de desvios em contratos financiados com recursos de outras fontes, o prejuízo causado é ainda maior.

Os investigados poderão responder, nas medidas de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude a licitação, peculato, organização criminosa, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. O nome da operação “Alcateia” faz referência a proximidade do núcleo investigado.

Post Anterior

Produção de motocicletas aumenta 13,1% em setembro

Próximo Post

Falta 1 mês para as Eleições 2020: mais de milhão de eleitores tocantinenses devem ir às urnas

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *