Home»Notícias do Dia»Polícia desarticula grupo que roubava carros de luxo em Palmas

Polícia desarticula grupo que roubava carros de luxo em Palmas

Atualizada em: 02/11/2017 15:25

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os policiais civis prenderam na madrugada de hoje, 02, na Rodoviária de Palmas, Jaaziel Santana de Oliveira, suspeito de liderar uma quadrilha responsável pela clonagem e receptação de camionetas de luxo em Palmas.

O suspeito foi buscar no local, um documento de veículo falso, que segundo a polícia, seria usado para clonar uma camioneta ano 2017, roubada na Capital, no último dia 25 de outubro.

Foto: Divulgação/Policia Civil.

O suspeito, revelou aos policiais que um imóvel alugado no bairro Santa Fé 2,servia de esconderijo para guardar os veículos.

No local, foi encontrada uma caminhoneta roubada com placa clonada e também o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo, falso. O documento foi furtado no Detran do Tocantins. O veículo seria vendido por R$ 50.000,00. Também foi apreendido um veículo, ano 2016/2017, fruto de financiamento fraudulento.

De acordo com o delegado Rossílio Correia, responsável pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículo, foram três meses de investigações, onde descobriram que um ex- condenado estaria realizando furtos e roubos de veículos na capital, que depois eram clonados e revendidos em outros Estados. O delegado, explica como o grupo planejava e executava os crimes.

“O modus operandi do grupo funcionava da seguinte forma: Jaaziel Santana solicitava que pessoas ligadas a ele furtassem e roubassem camionetas e outros veículos de luxo na Capital. Após o roubo, os carros ficavam no local por um período de 20 a 30 dias, escondidos nessa residência, até serem vendidos para outros Estados. As placas eram compradas em Imperatriz e o CRLV falso em Goiânia”, explica o delegado.

A polícia acredita que 8 veículos de luxo foram clonados na Capital pela quadrilha. Jaaziel e os comparsas foram encaminhados para Casa de Prisão Provisória de Palmas.

Foto: Divulgação/Policia Civil.

Eles vão responder pelos crimes de receptação qualificada, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e falsificação de documentos públicos.

Post Anterior

Dia de Finados de sol e lembranças

Próximo Post

Motoristas palmenses de transporte privado comemoram decisão do Senado sobre regulamentação dos apps