0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 30/11/2018 16:27

Na manhã desta sexta-feira, 30, a Polícia Civil apreendeu no jardim Santa Mônica, em Araguaína (TO), a 368 km de Palmas, documentos e o aparelho celular de Emmanuel Ribeiro de Alencar Santos, conhecido como Maninho, assessor parlamentar do deputado Olyntho Neto (PSDB).

O cumprimento do mandato de busca e apreensão é um desdobramento da operação Expurgos, que apura o descarte irregular de lixo hospitalar em um galpão no Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara). A Polícia Civil suspeita que Maninho esteja envolvido na destruição de provas, juntamente com o irmão do deputado, Luiz Olinto, preso desde o último domingo, 25, no Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas. 

O Portal Orla Notícias vem acompanhando a polêmica do lixo hospitalar de hospitais públicos do Tocantins, que foi descoberto no início deste mês, após fiscais da Prefeitura de Araguaína encontraram um galpão, no Daiara, com toneladas de expurgos. O endereço tem ligação com duas empresas da família de Olyntho Neto (PSDB.

Escândalo do lixo hospitalar: principal suspeito de envolvimento é liberado pela justiça

Empresário João Olinto se apresenta ao fórum da capital e ficará detido em cela da PM

Polêmica do lixo hospitalar: Polícia Civil prende irmão do deputado Olyntho Neto em Palmas

Lixo hospitalar: novos depoimentos estão sendo colhidos e irmão de deputado deve ser transferido para Araguaína

Post Anterior

Ao lado da Câmara de Palmas: proprietário de carro de som que diz não ter recebido de Amastha faz nova manifestação

Próximo Post

Resultado