Home»Destaque»PM da reserva que atirou por engano em motociclista , é liberado após prestar depoimento em Araguaína

PM da reserva que atirou por engano em motociclista , é liberado após prestar depoimento em Araguaína

O caso aconteceu na tarde desta última segunda-feira, no setor Patrocínio, em Araguaína.

Atualizada em: 07/11/2017 15:36

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O policial militar da reserva que atirou por engano em uma pessoa, em Araguaína, na região Norte do Estado, se apresentou na manhã desta terça-feira, 7, na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).  O delegado Rérisson Macedo Gomes ouviu o depoimento do PM, que foi liberado logo em seguida. O nome do PM não foi divulgado.

De acordo com o delegado, o PM apresentou-se espontaneamente e prestou declarações juntamente com a filha. “Apresentou a arma empregada na abordagem que foi apreendida e será periciada. O inquérito policial segue seu rito normal, onde pretendemos conclui-lo no prazo legal de trinta dias”, informou.

Em relação a abordagem do PM junto a vítima, o delegado disse que ele alegou que havia se identificado como policial e que a pessoa não atendeu, efetuando um disparo de advertência para o alto.

“Não vislumbramos no momento a necessidade de nenhuma medida mais extrema, já que ele se apresentou”, justificou o delegado.

PM

A Polícia Militar informou que será aberto processo administrativo para apurar o fato e que se for comprovado que o militar cometeu alguma violação penal será punido severamente.

O caso

No início da tarde desta segunda-feira, por volta das 13 horas, um policial militar da reserva atirou em um homem que estava andando em um moto, no setor Patrocínio, em Araguaína. O policial estaria indo atrás de um homem que teria assaltado a sua filha, confundido a vítima com o criminoso. O PM da reserva pediu para que o rapaz parasse, mas este não parou, sendo atingido por um tiro de um revólver calibre 0.40 no braço.

Pessoas próximas ao local, informaram ao PM da reserva que o rapaz não era um assaltante, que era agente de saúde, mas que atualmente trabalha como vigia. O rapaz atingido pelo PM da reserva foi identificado sendo como Edsandro Celestino da Silva, o qual foi encaminhado para o Hospital Regional de Araguaína (HRA), onde permanece em observação.

Post Anterior

Durante passagem de comando

Próximo Post

Felicidades Aliny...