0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 15/03/2021 16:00

O excesso de chuva prejudica a colheita de soja em vários estados e preocupa não só pela perda da oleaginosa como impacta no plantio do milho segunda safra.

A janela já encerrou e grande parte das lavouras não foi implantada. No Mato Grosso, por exemplo, maior produtor da safrinha, com expectativa de área de 5,6 milhões de hectares e mais de 35 milhões de toneladas pela Conab, até semana passada havia plantado apenas 55% da área esperada.

Foto: Divulgação.

Diante da situação algumas entidades estão mobilizadas para prorrogar a janela de plantio.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) já havia encaminhado oficio ao Ministério da Agricultura no final de fevereiro, solicitando, por 10 dias, a prorrogação do período de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC) para semeadura do milho segunda safra no Paraná e em Mato Grosso. A semeadura posterior à indicação do ZARC traz consequências para os produtores, que perdem o direito à subvenção do seguro rural e à indenização no caso de perdas de produção, além da cobertura do Proagro. Fonte: CNA.

Post Anterior

Confira as vagas abertas de estágio em Palmas e Gurupi

Próximo Post

Inflação em alta expõe desconforto de Bolsonaro