0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 06/05/2022 06:43

A Petrobras registrou um lucro líquido de R$ 44,5 bilhões nos primeiros três meses de 2022. O resultado representa um salto de rentabilidade superior a 3.000% em comparação com o mesmo trimestre de 2021, quando a estatal teve um ganho de R$ 1,3 bilhão, impactada pela pandemia de Covid-19. O balanço financeiro foi divulgado pela companhia, nesta quinta-feira (5).

A receita de vendas da estatal foi de R$ 141,6 bilhões no primeiro trimestre, segundo o balancete. Cerca de 80% dos ganhos do período foram provenientes das atividades de Exploração e Produção (E&P) e 20% decorrem de ganhos provenientes dos demais segmentos, como refino.

“Este resultado financeiro deve-se ao fato de termos agora uma Petrobras saneada, que reduziu os encargos com pagamento de dívida, investe com responsabilidade e opera com eficiência. Por isso, é possível gerar esse retorno importante para o acionista, em especial a sociedade brasileira, representada pela União. Tudo isso gera desenvolvimento econômico em toda a cadeia produtiva, gerando emprego, renda e arrecadação de tributos para o país”, destaca o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho.

O resultado foi impactado principalmente pela escalada do dólar e pelo elevado custo do Petróleo nos últimos meses. A moeda americana fechou no mercado nacional, nesta quinta-feira (5), com um custo superior a R$ 5. Já o Brent, índice que determina o custo do barril de petróleo no exterior, beirou os US$ 140 em meados de março, influenciado pelas tensões geradas pela guerra na Ucrânia. Atualmente, o indicador está em US$ 111.

Para o coordenador do MBA em Gestão Financeiro da FGV, Ricardo Teixeira, a gestão da Petrobras é feita com “eficiência” ao longo das últimas gestões. Ele explica, que apesar do cenário favorável, caso mal administrada, a companhia poderia não ser lucrativa.

“Atualmente, a Petrobras é eficiente e muito lucrativa. No quesito financeiro, a companhia é muito eficiente, até porque nem todas as empresas de petróleo no mundo tiveram lucro, sendo que todas vivenciaram o mesmo cenário no primeiro trimestre. A gestão da Petrobras é muito boa, essa é a parte econômica. Já a questão social, é outro cenário, precisa ser analisado com cautela para saber se deveria ou não repassar todos os reajustes para a população”, explicou Teixeira.

Bolsonaro critica lucro

Em transmissão nesta quinta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro criticou o lucro registrado pela Petrobras no primeiro trimestre de 2022, e afirmou que “quem paga a conta é a população brasileira”. No entanto, ele garantiu que não vai interferir na estatal.

“É inadmissível o lucro da Petrobras ser enorme durante uma crise, isso é um crime. Quem paga a conta do lucro da Petrobras é a população brasileira. Eu não mando e não vou interferir na estatal, isso é irresponsabilidade e está descartado. Se tiver mais um aumento de combustível o Brasil pode quebrar”, ressaltou Bolsonaro.

Post Anterior

BOLSONARO DIZ QUE LUCRO DA PETROBRAS É UM “ESTUPRO” E APELA PARA NÃO TER NOVOS REAJUSTES

Próximo Post

Governo avalia ir ao STF contra governadores por preço do combustível