0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 13/04/2019 11:13

A informação é da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), de que 70% a 80% das denúncias de ocorrência de perturbação de sossego, recebidas via Sistema Integrado de Operações (Siop), são ocasionadas por conta do som automotivo, durante o final de semana. 

Mesmo com a rigidez da legislação que condena a prática de perturbação, os transtornos por conta do barulho lideram as listas das denúncias durante o final de semana. “Anteriormente nós estávamos agindo e atendendo as demandas, somente como poluição sonora, e poucos casos eram encaminhados a delegacia. Mas a partir de agora, todos as ocorrências devidamente registradas, serão encaminhadas a delegacia de Polícia”, destaca o subinspetor Carlos Lima, da Divisão de Fiscalização Ambiental. 

As denúncias são recebidas pelos números 190 e 153, e no primeiro momento são direcionadas para as equipes de plantão da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP). “Ao tomarmos conhecimento da denúncia, nos dirigimos até o local onde é feita a aferição com os decibelímetros, que são vistoriados e calibrados por empresas licenciadas e cadastradas no Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Quando detectamos que o aparelho está emitindo som acima dos decibéis permitidos, os responsáveis receberão o Auto de Infração por poluição sonora, enquadrados na Lei Federal N° 9605, que discorre sobre os crimes ambientais e no decreto 6514/8, que dispõe das penalidades para quem provoca e produz poluição’’, explica ainda o subinspetor.

A multa mínima nesses casos é de R$ 5 mil e pode ter crescimento dependendo da gravidade da ocorrência. Além da possibilidade, conforme o procedimento da abordagem, de os causadores da perturbação serem encaminhados à Delegacia de Polícia.

A Secretaria reforça que a perturbação do sossego, quando comprovada a prática por meio do som alto, se configura também em processo penal com até três meses de reclusão e pagamento de multa no valor estipulado pelos órgãos competentes. Já o Código de Trânsito Brasileiro classifica essa infração como grave, o valor a ser pago é de R$ 195,23 e mais cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Operação Paz e Sossego

Com o intuito de combater a criminalidade e promover a saúde pública e a paz social, a Guarda Metropolitana de Palmas e os Agentes de Trânsito, juntamente com os apoios das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Fiscais de Obras e Postura do Município, Conselho Tutelar, e o Instituto de Identificação, vêm realizando durante os finais de semana a Operação Paz e Sossego. A ação que reúne as forças de segurança Estadual e Municipal, percorre a cidade, fazendo blitz de fiscalização e visitando principalmente os estabelecimentos comerciais da Capital. (Informações da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana).

Post Anterior

Crônica: Quando ser gostoso(a) basta! - Por Jocyelma Santana

Próximo Post

Programa de estágio que beneficiará cinco mil estudantes será lançado nesta segunda-feira, 15