0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 10/04/2019 10:25

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Araguatins,  informou na manhã desta quarta-feira, 10, que abriu inquérito policial para apurar as circunstâncias do episódio envolvendo o prefeito de Santo Bento do Tocantins, Ronaldo Parente(PSDB) e o vereador Adelsim do Povo (PP). 

O episódio registrado na noite de terça-feira, 9, ganhou as redes sociais, com divulgação de áudios ameaçadores num aplicativo de mensagens instantâneas, e acabou envolvendo as polícias militar e civil, porque a casa do vereador foi alvo de disparos de arma de fogo.

Repercussão do episódio nas redes sociais.

Segundo testemunhas, cerca de 10 tiros atingiram janelas e móveis da residência e teriam sido dados pelo prefeito Parente. Na hora do incidente, quatro pessoas estavam na casa, os dois filhos menores do parlamentar, de 3 e 5 anos, a sogra e uma cunhada. Felizmente ninguém se feriu.

Tiros atingiram móveis da casa. Foto: Folha do Bico

Acionada, a Polícia Militar foi até a casa, mas o prefeito já tinha fugido. O local foi periciado pela Polícia Civil. 

As marcas dos tiros na casa do parlamentar. Foto: Portal Folha do Bico

São Bento do Tocantins fica a 539 km de Palmas e população estimada de 5.256 pessoas. De acordo com o delegado regional Eduardo Artiaga, o advogado do prefeito já prestou esclarecimentos sobre o caso. Mas o gestor municipal está sendo aguardado na Delegacia Regional de Araguatins, a 601 km da capital,  para prestar depoimento.

Post Anterior

Falta de água em Dianópolis: BRK diz que ainda não foi notificada de ação civil

Próximo Post

Amarelinhos: detentos trabalham na roçagem de mato alto em Porto Nacional

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *