0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 22/07/2022 08:38

Ao longo da pré-campanha deste ano, os 16 partidos com doações de pessoas físicas registradas  receberam até o momento pelo menos R$ 22 milhões, de acordo com levantamento realizado pelo jornal O Globo.

A pesquisa foi feita com base em parciais das prestações de contas das siglas já disponíveis no site do TSE. O valor já se aproxima dos R$ 25 milhões arrecadados pelas mesmas siglas no ano passado. Os partidos terão um total de R$ 4,9 bilhões do fundo eleitoral para financiar as campanhas este ano.

O PT lidera o ranking, com R$ 8,5 milhões contabilizados. Em seguida, aparecem o PSD, com R$ 4,1 milhões, a União Brasil, com R$ 3,04 milhões e o MDB, com R$ 1,7 milhões. O PL, partido Jair Bolsonaro, ainda não incluiu suas receitas na prestação de contas deste ano.

Considerando somente doações individuais, o diretor proprietário da Century Brasil e Vale Sul Shopping, Wagner Louis de Souza, de São José dos Campos (SP), é quem fez a maior contribuição, segundo o jornal. Em fevereiro, ele destinou R$ 2,5 milhões ao PSD. O pecuarista Jonas Barcellos Corrêa Filho, dono da Brasif, fez a segunda maior doação. Em junho, ele transferiu R$ 2,1 milhões ao PT.

Post Anterior

Qualificação de mão de obra é pauta em reunião na Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços

Próximo Post

Quem procurar corrupção no governo "vai achar alguma coisa", diz Bolsonaro

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.