0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 07/06/2022 20:41

O PL (Partido Liberal), do presidente Jair Bolsonaro, pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), nesta terça-feira (7), o credenciamento do Instituto Voto Legal (IVL) para auditar as eleições de 2022.

De acordo com a regulamentação do TSE, todos os partidos políticos podem indicar representantes para acompanhar os trabalhos de auditoria do pleito.

O Instituto Voto Legal é uma empresa criada em 2021, sediada em São Paulo e presidida pelo engenheiro Carlos Rocha, que é formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Em evento realizado pela Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (SERGS), no dia 20 de maio, que tratava da segurança do sistema eleitoral brasileiro, Carlos Rocha foi um dos palestrantes.

No encontro, o engenheiro apresentou o trabalho realizado pelo IVL. Além disso, opinou que a administração eleitoral deveria se tornar “um órgão de estado técnico independente do TSE”.

“Nós acreditamos que esta é a forma adequada de corrigir a disfunção institucional que existe hoje, porque quem preside a administração eleitoral, na nossa visão, deveria ser um conselho diretor, e esse conselho diretor deveria ser formado por profissionais qualificados”, afirmou.

Post Anterior

Temer desmente Bolsonaro sobre "acordo" com Alexandre de Moraes após 7 de Setembro

Próximo Post

Governo do Tocantins autoriza pagamento de parcela do Programa de Fortalecimento destinada à área da Educação e Esportes, nesta quarta-feira, 8

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.