0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/05/2022 15:43

Lareira acesa, vinho na taça, comidinhas para compartilhar e um ventinho gelado que nos deixa agasalhados o dia inteiro. O que isso quer dizer? Que as temperaturas caíram e que o inverno se aproxima! Neste ano, 21 de junho é a data que marca o início desta nova estação, período que já bate à nossa porta.

E por que não curtir as temperaturas amenas em algum destino próximo? Seja em cidadezinhas charmosas no Brasil ou ainda em países vizinhos, como Argentina e Chile, a América do Sul está recheada de cantinhos especiais com cenários deslumbrantes que são ideais para apreciar o friozinho com calma.

Junte a isso vinhos, uma gastronomia refinada e passeios surpreendentes e temos um combo perfeito para as férias de julho e o restante do inverno  que se alonga até setembro.

Quer destinos românticos para serem curtidos a dois? A América do Sul tem. Deseja conhecer vinícolas e tomar os melhores vinhos do mundo? Tem também. Ou ainda começar a praticar esportes de neve e experimentar esquiar pela primeira vez? Também é possível.

O interessante é que alguns destinos também são relativamente próximos das capitais e dos grandes centros urbanos, o que garante certa facilidade de serviços e locomoção.

A seguir, confira quatro sugestões de destinos bem próximos do Brasil  sendo uma delas nacional  para inspirá-la a programar uma viagem especial em meio às baixas temperaturas de nosso continente:

Argentina: os encantos de Mendoza

Mendoza é emoldurada pela beleza incomparável dos Andes, cinturão de montanhas mais extenso do mundo. Distante cerca de mil quilômetros de Buenos Aires, quase na divisa com o Chile, a cidade é um convite irrecusável para bons vinhos – é daqui que sai o tão almejado Malbec argentino  e também para boas experiências gastronômicas e descanso.

A região de Mendoza é uma das maiores áreas produtoras de vinhos da América Latina, e possui mais de mil vinícolas. Haja taça! Além disso, a cidade possui um charmoso centro arborizado e neve no inverno. Apesar das vinícolas adquirirem um aspecto mais acinzentado e com folhas secas durante este período, ainda vale o passeio pela região para se jogar nas degustações de vinhos e curtir o friozinho no melhor estilo.

Capital da província de mesmo nome, a região abriga o imponente Monte Aconcágua, com seus 6.962 metros, uma das maiores montanhas do mundo e a mais alta fora da Ásia – um dos passeios mais visados por aqui também.

A província de Mendoza divide-se em quatro principais regiões: a capital MendozaMaipú e Luján de Cuyo, cerca de 20 km do centro, e Vale de Uco, mais afastada, a 80km do centro. Tudo por aqui é encantador: o cenário mistura picos que se mantêm nevados o ano todo e parreirais que parecem infinitos.

Além de vinícolas consagradas, como a Viña Cobos (em Luján de Cuyo) e a Família Zuccardi (em Maipú), a região abriga hotéis sofisticados, restaurantes de gastronomia ímpar e também parques, praças e mercado municipal no centro da própria cidade de Mendoza.

Prepare a taça e deguste Mendoza com calma, pois é um destino para aproveitar o frio e beber um bom vinho  melhor a dois!

  • O que fazer? Visitar vinícolas, conhecer o centro da cidade e regiões próximas, comer em restaurantes locais e aproveitar o frio.
  • Onde ficar? Tanto Mendoza quanto as outras cidades e regiões vinícolas próximas oferecem acomodações requintadas e perfeitas para a viagem no inverno. Saiba onde se hospedar no centro de Mendoza, no Vale do Uco e em Luján de Cuyo.

Uruguai: a charmosa Colônia do Sacramento

Além dos pontos turísticos de Montevidéu, como o Teatro Sólis, o Mercado do Porto e a Feira Tristan Navarja, e o badalo no verão de Punta del Este e José Ignacio, o Uruguai também reserva cantinhos charmosos para curtirmos o inverno.

É nesta época do ano que Colônia do Sacramento, a uma hora de barco de Buenos Aires e a três horas de ônibus de Montevidéu, ganha contornos ainda mais românticos. É uma cidadezinha pequena com casinhas simples e vista para o mar às margens do Rio da Prata que pode ser aproveitada em pouco tempo, como em um final de semana e também numa viagem casada à capital do Uruguai.

O lugar reúne história, cultura, bons hotéis, restaurantes e um lindo pôr do sol. Com as temperaturas bem amenas no inverno, Colônia é daqueles lugares gostosos para caminhar e se perder no tempo, onde andar em seu centro histórico é conhecer um pouco mais da história da cidade. As Fortificações, as Ruínas do Convento de São Francisco do Xavier e a Basílica do Santíssimo Sacramento são algumas das atrações por aqui.

O pôr do sol no farol também arranca suspiros e é um espetáculo à parte que reúne os turistas no final do dia. O clima durante o inverno fica perfeito para apreciarmos uma parrilla acompanhada de um belo vinho uruguaio.

Caso queira descobrir outros locais próximos, a dica é partir para a vizinha Carmelo, antiga produtora de vinhos, a uma hora de carro.

  • O que fazer? Visitar o centrinho, apreciar o pôr do sol, e comer uma parrilla junto de um vinho uruguaio no friozinho do inverno.
  • Onde ficar? Para se acomodar em Colônia do Sacramento há alguns hotéis bem charmosos, entre eles o Charco Hotel. Hotéis de rede, outros menores e acomodações em sites de aluguel também dão conta do recado.
Post Anterior

Agropecuária é o único setor com alta de produtividade do trabalho em 26 anos, diz FGV

Próximo Post

Quem é Pablo Marçal, coach que vai concorrer à Presidência pelo PROS