0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 11/05/2020 14:44

Em tempos de distanciamento social, devido a pandemia da Covi-19, a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) implantou o projeto Televisita nas 37 unidades prisionais do Estado. A iniciativa visa aproximar pessoas privadas de liberdade de seus familiares através de ligações telefônicas e, posteriormente, vídeo chamadas.

O superintendente de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional da Seciju, Orleanes de Sousa Alves, explicou que o Televisita foi pensado após a suspensão das visitas de familiares aos encarcerados, medida adotada para a contenção da transmissão do novo Coronavírus e preservação da saúde da população carcerária. “O projeto Televisita está ocorrendo em todas as unidades prisionais do Estado e nesse final de semana teve uma função ainda mais importante, à comunicação entre os reeducandos e suas mães e esposas, já que domingo foi comemorado o Dia das Mães”, destacou.

O diretor da CPP de Palmas, Thiago Sabino, explica que o Televisita proporciona mais alívio às pessoas privadas de liberdade e familiares. “Uma das pretensões da administração é trazer um pouco mais de calmaria a população que está encarcerada, fortalecendo o vínculo social que é o que preza a Lei de Execução Penal (LEP), e desse modo fazer com que o interno e a família tenham notícias, trazendo um pouco mais de tranquilidade para que a pena possa ser executada”, ressaltou.

Televisita

Para utilizar o Televisa, a pessoa privada de liberdade deve manifestar interesse por escrito a administração ou a família entrar em contato com a unidade através de ligação. Após isso, será agendado o dia e horário para fazer a chamada telefônica, e, na data específica, o interno, após higienizar as mãos com álcool em gel e colocar a máscara, será conduzido a uma sala destinada a essa finalidade.

Suspensão das visitas

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) prorrogou o ato de suspensão das visitas às Unidades do Sistema Penitenciário do Tocantins e Unidades do Sistema Socioeducativo por mais 15 dias. As medidas, foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa sexta-feira, 8, visam evitar a transmissibilidade da Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus, e preservar a saúde das pessoas privadas de liberdade, adolescentes em cumprimento de medidas, familiares e dos servidores.

 

Post Anterior

Projeto de Lei prevê benefício na aposentadoria de servidores que estão trabalhando na pandemia

Próximo Post

Edição 2020: programa #TOnoEnem terá videoaulas, plantão tira-dúvidas e EneMômetro