0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/01/2019 09:45

Nesta quarta-feira, 16, faz 15 dias que um grupo de, até então, ex-secretários de Estado, porque nenhum deles estava renomeado ainda, apresentou detalhes da reforma administrativa planejada pela nova gestão do governador Mauro Carlesse(PHS). 

Naquele 1º de janeiro coube ao ex-secretário de Comunicação, o publicitário João Francisco Neto, ao lado dos também ex-integrantes do primeiro escalão, Rolf Costa Vidal, Heber Fidelis e Sandro Armando, divulgarem que a estrutura passaria a contar com 11 secretarias setoriais e redução de 50% dos contratos temporários e 30% dos cargos comissionados. 

De lá para cá, o Estado vive a expectativa da oficializar e implementar, legalmente, a reforma, com a publicação da respectiva medida provisória, que, em um prazo de 30 dias, precisará passar pelo aval da Assembleia Legislativa.

Nos bastidores, esta demora pode ter várias explicações. Uma delas estaria ligada à não aprovação, até agora, da Lei de Diretrizes Orçamentárias(LDO), para o exercício de 2019, parada nas comissões da AL desde o final de novembro do ano passado. Com a eleição da nova diretoria da Casa também em curso e o recesso de final de ano, nada andou.

Outra explicação, essa talvez menos prática e mais conceitual, aponta para articulações de vários setores, numa tentativa de evitar cortes de superintendências, diretorias, regionais de ensino e de polícia, gerências e por aí vai.

No entanto, várias fontes confirmaram ao portal, em momentos diferentes, que Carlesse está “irredutível” quanto aos cortes que já implementou, especialmente em contratos temporários e cargos comissionados. E só poderá ceder em áreas estratégicas e pontuais, como saúde, educação e segurança pública.

Além disso, também é forte a corrente nos bastidores de que, havendo renomeação de servidores, será sem o efeito salarial retroativo, mas sim a partir da data de publicação no Diário Oficial. 

Por volta das 11 horas da manhã desta quarta, o Portal Orla Notícias recebeu nova informação de uma fonte palaciana de que “no decorrer do dia saberemos” mais da reforma administrativa. 

Post Anterior

Empoderamento, artesanato e cultura são alguns dos atrativos da Feira das Manas que acontece neste sábado

Próximo Post

Notas do Enem 2018 serão divulgadas na próxima sexta-feira, 18