0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 06/05/2022 19:06

Em entrevista coletiva concedida há pouco, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), classificou como desnecessária a recontagem de votos por uma entidade privada ou a auditoria de urnas eletrônicas pelas Forças Armadas.

Ontem, como noticiamos, Jair Bolsonaro disse que o PL vai contratar uma empresa de auditoria para auditar as eleições. A fala foi vista como mais um ataque do presidente da República ao processo eleitoral brasileiro.

“É absolutamente legítima a participação privada dentro de limites, que, obviamente, não é a contagem de votos”, declarou o presidente do Senado.

“Para esses discursos contrários [às urnas eletrônicas], nada é melhor que a transparência, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem se desincumbido disso. A convicção sobre a regularidade e a normalidade das urnas eletrônicas essas nós já temos. Esse discurso [contra as urnas] esbarra na obviedade de que nós temos um processo eleitoral seguro”, acrescentou.

Post Anterior

Prefeita de Palmas Cinthia Ribeiro autoriza início das obras no Morada do Sol

Próximo Post

MUNICÍPIOS BUSCAM RECURSOS PARA PAGAR PISO DA ENFERMAGEM