0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 19/05/2022 10:08

Em relação a operação realizada na manhã desta quinta-feira em Araguaína, esclarecemos que, pelas primeiras informações apuradas, a decisão não aponta qualquer conduta ilegal do ex-prefeito Ronaldo Dimas.
Houve pedido de busca e apreensão de documentos em seu escritório. Os advogados estão acompanhando e colaborando com as autoridades.
Conforme consta na decisao, a investigação se refere a suposta conduta irregular de servidores da Secretaria de Educação entre os anos 2013 e 2018.
Não há nenhuma outra medida cautelar, nem mesmo pedido, contra o ex-prefeito Ronaldo Dimas. 
Atenciosamente, 
Assessoria de Imprensa de Ronaldo Dimas
Post Anterior

Governo aprova planos de privatização de 16 aeroportos, incluindo Congonhas

Próximo Post

Governo do Tocantins inaugura Escola de Tempo Integral e Alça Norte da Avenida NS-15 durante programação de aniversário de Palmas, nesta sexta-feira, 20