Home»Destaque»“Novo cangaço”: PM aponta redução de 74% em roubos a bancos e realiza treinamento para combater assaltos

“Novo cangaço”: PM aponta redução de 74% em roubos a bancos e realiza treinamento para combater assaltos

Atualizada em: 21/01/2019 10:50

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Para prevenir e combater assaltos na modalidade “novo cangaço”, o 1° Batalhão da Polícia Militar (1º BPM) realizou um treinamento de Plano de Cerco e Bloqueio neste domingo, 20, em Palmas. O novo cangaço é conhecido pela forma violenta que  assaltantes agem. Fortemente armados os bandidos cercam municípios e aterrorizam a população e roubam agências bancárias. Na maioria das vezes os caixas eletrônicos são explodidos.

De acordo com a Polícia Militar, os resultados apontam redução nos índices criminais no Tocantins. Em 2017 ocorreram 50 roubos a instituições financeiras. Já em 2018, até o mês de novembro, foram registrados apenas 13 casos. Uma redução de 74%. Já os roubos a carro-forte, no estado, houve redução em 100%. Foram registrados cinco ocorrências em 2017, e nenhum caso em 2018.

O treinamento prioriza uma resposta rápida e segura para os policiais e para a população. Na ocasião, foi simulada o ataque em agência bancária, sendo tomadas todas as providências por parte do Sistema Integrado de Operações (Siop), do Comando de Policiamento Urbano (CPU) e com as equipes policiais. Na simulação a PM ficou posicionada em pontos estratégicos, com o objetivo a reprimir a modalidade criminosa.

Segundo a Polícia Militar, desde fevereiro de 2017 a PM tem realizado reuniões com representantes de empresas de segurança e transportes de valores que atuam no Estado. Com o objetivo estreitar a comunicação com as empresas, para reforçar o trabalho de prevenção de roubos a cargas nas rodovias do Tocantins e evitar os ataques às instituições financeiras nos municípios, foram realizadas quatro reuniões em 2018.

“Acreditamos que o treinamento é de suma importância, pois através dele podemos efetivamente realizar tomada de decisões e ações de pronta-tarefa, por já ter mentalizado uma situação deste nível de perigo anteriormente”, afirmou o tenente George Gomes Santana.

Post Anterior

Eleita Miss Tocantins, Alessandra Kely garante que título foi a realização de um sonho

Próximo Post

Tocantins registra mais de 1.600 casos de hanseníase em 2018; Saúde alerta sobre os cuidados com a doença