0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/11/2021 14:19

Pesquisa PoderData realizada de 2ª a 4ª feira desta semana (22-24.nov.2021) mostra que Lula (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido) seguem isolados em 1º e 2º lugar no 1º turno da corrida eleitoral para as eleições presidenciais de 2022. O ex-presidente tem de 34% a 36% das intenções de voto, dependendo do cenário testado, enquanto o atual chefe do Executivo marca de 27% a 29%.

Na 1ª simulação, com o nome de João Doria como candidato do PSDB, Lula fica com 34% contra 29% de Bolsonaro. O ex-juiz Sergio Moro (Podemos) aparece com 8%, empatado tecnicamente com Ciro Gomes (PDT), que tem 7%, e com Doria, que disputa as prévias do PSDB para a candidatura ao Palácio do Planalto e marca 5%. A margem de erro do levantamento é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Foto: Divulgação.

Henrique Mandetta (DEM), com 3;, Cabo Daciolo (Brasil 35), com 2%, e Alessandro Vieira (Cidadania), com também 2%, aparecem na sequência. Luiz Felipe d’Ávila (Novo) e Rodrigo Pacheco (PSD) não tiveram menções suficientes para chegar em 1%.

O Poder360 mostrou que o União Brasil, fruto da fusão entre o DEM e o PSL, concluiu na 3ª feira (23.nov) que a única 3ª via possível em 2022 é o ex-juiz Sergio Moro. O partido pretendia apresentar o nome do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Ele deverá abrir mão da disputa.

CENÁRIO 1 COM DÓRIA JOÃO DÓRIA

Lula (PT) – 34%

Bolsonaro (sem partido) – 29%

Sergio Moro (Podemos) – 8%

Ciro Gomes (PDT) – 7%

João Doria (PSDB) – 5%

Henrique Mandetta (DEM) – 3%

Alessandro Vieira (Cidadania) – 2%

Cabo Daciolo – 2%

Rodrigo Pacheco – 0%

Luiz Felipe D’Ávila (Novo) – 0% Branco/nulo – 6%

 

Não sabem – 3%

CENÁRIO 2, COM EDUARDO LEITE

No 2º cenário, o PoderData incluiu o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que pontua 5% –mesma porcentagem de Doria. Lula e Bolsonaro continuam na dianteira, com 36% e 27%, respectivamente.

Ciro Gomes (PDT) tem 9%; Sergio Moro (Podemos), 8%; Eduardo Leite (PSDB), 5%; Cabo Daciolo (Brasil 35), 3%; Henrique Mandetta (DEM), 2%; e Alessandro Vieira (Cidadania). Luiz Felipe d’Ávila (Novo) e Rodrigo Pacheco (PSD) não chegaram a 1%.

Esta é a 1ª rodada que o PoderData inclui o nome de Cabo Daciolo, recém-filiado ao Brasil 35 (ex-Partido da Mulher Brasileira). Em 2018, o então candidato ficou em 6º lugar e teve 1,3 milhão de votos. Seu desempenho foi superior a nomes já consolidados da política, como Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos).

Lula (PT) – 36%

Jair Bolsonaro (sem partido) – 27%

Ciro Gomes (PDT) – 9%

Sergio Moro (Podemos) – 8%

Eduardo Leite (PSDB) – 5%

Cabo Daciolo (Brasil 35) – 3%

Henrique Mandetta (DEM) – 2%

Alessandro Vieira (Cidadania) – 1%

Luiz Felipe d’Ávila (Novo) – 0%

Rodrigo Pacheco (PSD) – 0%

Branco/nulo – 7%

Não sabem – 1%

2º TURNO

O ex-juiz Sergio Moro (Podemos) com forte exposição na mídia e tratamento positivo nas últimas semanas se mostra o candidato mais competitivo contra Lula, mas mesmo assim fica 17 pontos percentuais atrás do petista (48% X 31%). Bolsonaro marca os mesmos 31%, mas Lula amplia sua margem e chega a 54%.

Cenário  de um 2º. Turno

Segundos turnos

Lula 48%

Moro 31%

Lula 54%

Bolsonaro 31%

Lula 47%

Doria 24%

Lula 50%

Leite 50%

Lula 53%

Pacheco 14%

Esta pesquisa foi realizada no período de 22 a 24 de novembro de 2021 pela divisão de estudos estatísticos do Poder360 em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

Post Anterior

Prefeitura inicia vistoria obrigatória nos ônibus do transporte coletivo da Capital

Próximo Post

Secretários estaduais de Saúde são contra a realização do Carnaval em 2022

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *