0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/06/2022 16:22

O Ministério Público Federal (MPF) pediu que a Polícia Federal investigue um edital do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) com possível gasto desnecessário de R$1,6 bilhão. A lista de compras públicas de R$6,3 bilhões chegou a prever, em alguns casos, a compra de 37.000 carteiras escolares para uma demanda de apenas 100 equipamentos 370 vezes mais que o necessário.

A Controladoria-Geral da União (CGU) apontou falhas no processo, que acabou suspenso por iniciativa do próprio FNDE. A CGU disse que, após correções feitas na metodologia de cálculo do edital, mais da metade dos itens orçados seriam inúteis e teriam de ser eliminados.

Post Anterior

Bolsonaro lidera pesquisas de intenção de voto no Paraná

Próximo Post

Lula diz que Bolsonaro perdeu o controle sobre a Petrobras

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.