0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 24/06/2022 13:21

Ao pedir à Justiça Federal no DF o envio dos autos da Acesso Pago para o Supremo, o Ministério Público Federal alegou “indício de vazamento da operação policial e possível interferência por parte do presidente Jair Bolsonaro nas investigações”.

A suspeita de vazamento, como já publicamos, decorre de conversas de Milton Ribeiro interceptadas pela Polícia Federal.

“Neste ponto, destaque-se que a ausência de Milton Ribeiro perante a autoridade policial foi prejudicial ao livre desenvolvimento das investigações em curso, além de ferir a isonomia que deve existir no tratamento de todos os investigados.”

Ontem, o delegado Bruno Calandrini queixou-se de interferência superior no traslado de Ribeiro para a Superintendência da PF em São Paulo, e não ao aeroporto para ser levado a Brasília. A PF abriu um procedimento apuratório interno.

WhatsApp Image 2022 06 24 at 11.45.40

Post Anterior

Bezerra confirma vale diesel de R$ 1 mil para caminhoneiros e Auxílio Brasil de R$ 600

Próximo Post

Inflação: passagens aéreas têm alta de 123,26% em doze meses