Home»Destaque»Motivo fútil: Justiça condena homem que matou colega a machadadas

Motivo fútil: Justiça condena homem que matou colega a machadadas

Atualizada em: 01/08/2018 17:04

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A Justiça, através de Júri popular realizado nesta terça-feira, condenou Marcos Antônio Coelho de Souza a 25 anos de prisão pela morte de Nilcelio Lino Maia em Guaraí (TO), a 173 km de Palmas.

O crime aconteceu em julho de 2017, quando segundo os autos do processo, Marcos Antônio matou o ex-colega de trabalho com golpes de machado, enquanto a vítima dormia. Em seguida colocou fogo no corpo e roubou a motocicleta que estava emprestada a Nilcelio.

O réu foi condenado pelo crime de homicídio qualificado e subtração de bem alheio, depois que o conselho de sentença acolheu as alegações do Ministério Público do Estado do Tocantins (MPE).

Premeditação

De acordo com informações da denúncia criminal, a vítima contratou o réu para um trabalho de roçagem de um pasto na fazenda dele, onde Marcos Antônio permaneceria por cinco dias.

Durante o período na propriedade, o réu aguardou que Nilcelio dormisse e efetuou três golpes de machado no rosto da vítima. Marcos então enrolou o corpo da vítima em uma rede de dormir, jogou gasolina e tocou fogo.

Marcos teria levado além da moto uma arma de fogo e vendeu o veículo por R$ 600 a um homem que sabia de quem era a moto. O promotor Adriano Zizza Romero sustentou a condenação de Marcos pelo crime de homicídio qualificado, praticado por motivo torpe e mediante recurso que dificultou que vítima se defendesse, além do roubo da motocicleta.

Post Anterior

Siqueira confirma pré-candidatura ao Senado

Próximo Post

Carga furtada de bois avaliada em mais de R$ 50 mil reais é encontrada em assentamento e fazenda do interior do Tocantins