0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 21/06/2022 20:17

O ministro do STF Alexandre de Moraes enviou ao Ministério Público Eleitoral uma ação solicitando a investigação de motociatas e carreatas de Jair Bolsonaro que poderiam ter sido financiadas com o cartão corporativo do presidente.

A ação foi elaborada pelo deputado federal Elias Vaz (PSB) e aponta gasto de R$ 4,2 milhões com cartão corporativo do presidente entre 1º de abril e 5 de maio, período durante o qual Bolsonaro participou de três mobilizações.“O ministro reconheceu que a nossa denúncia tem fundamento e deve ser apurada. Bolsonaro torrou em 35 dias cerca de 90% do que gastou nos três primeiros meses do ano”, afirmou o deputado.

“Há indícios graves de que o Bolsonaro esteja utilizando o cartão corporativo para custear campanha fora da época autorizada por lei. É um desrespeito utilizar dinheiro público com essa finalidade”, concluiu.

Cabe agora ao MP Eleitoral decidir se abrirá investigação.

Post Anterior

Conselho da Petrobras deve aprovar novo presidente na sexta-feira

Próximo Post

TSE vai receber denúncias sobre desinformação nas eleições

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.