0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 19/06/2019 14:54

Em conformidade com as normativas do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO), realizou a Inspeção Anual para verificar a manutenção de extintores de incêndio nas empresas autorizadas e credenciadas para a comercialização do equipamento e da recarga.

A ação aconteceu nos dias 17 e 18 de junho, nas cidades de Araguaína e Colinas do Tocantins e foi realizada pela equipe técnica da área de Qualidade da AEM, atendendo aos regulamentos da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ-I), no que se refere aos procedimentos dos testes laboratoriais metrológicos.
De acordo com o presidente da AEM, Rérison Antonio Castro Leite “a inspeção tem por objetivo verificar a qualidade dos produtos e observar a legalidade do uso do Selo Inmetro e constatar, por meio de avaliação técnica, a conformidade dos produtos”.

Dicas para o Consumidor – Cuidados na compra do Extintor de Incêndio

A equipe técnica da AEM orienta que aos consumidores para que fiquem atentos se as empresas estão credenciadas pelo Inmetro e procurem sempre assegurar seus direitos por meio da emissão da Nota Fiscal. Além disso, são cuidados especiais observar itens de segurança, como a presença do anel de manutenção, garantia, mês e ano da próxima inspeção, além do prazo de validade do produto.
Vale ressaltar que o prazo de garantia do produto é contado a partir da data de aquisição e não da data de fabricação.
A Metrologia Estadual reforça que o consumidor não compre extintor com o lacre rompido. Ele é a garantia de que estão preservadas as condições regulamentadas para sua utilização.
Todos os extintores de incêndio devem ostentar o selo de identificação da conformidade do Inmetro.
“Ao adquirir o produto, o consumidor deve observar de maneira especial quatro itens de segurança: lacre, selo, etiqueta e quadro de instruções. E, é de suma importância verificar o estado geral do produto, que não deve apresentar marcas de ferrugem e nem estar amassado. Além disso, é preciso atestar se a empresa tem registro no Inmetro”, informa Rérison.

Inspeção Técnica
O extintor de incêndio deve passar por exames periódicos, realizados por empresa registrada junto ao Inmetro. Esse procedimento não requer a desmontagem do extintor, podendo ser realizada no local. A finalidade é verificar se o mesmo permanece em condições de operação, no que diz respeito aos seus aspectos externos, servindo também para definir o nível de manutenção a ser executado, caso necessário.

Por: Cejane Borges 

Fotos: Bruno Santana

 

Post Anterior

MPE denuncia prefeito de São Bento por tentativa de homicídio

Próximo Post

Vivências Tribais! Projeto quer levar turistas também aos atrativos da Capital

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *