0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/06/2019 14:34

Os pneus reformados para veículos automotores têm sido cada vez mais utilizados. Seja pelo custo mais baixo, pela reutilização da matéria-prima ou pela sustentabilidade, a aquisição de pneus reformados têm crescido no mercado. Consequentemente, com o aumento da busca pelo produto, a qualidade pneus reformados passou a ser uma preocupação efetiva do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Atendendo à determinação da Portaria Inmetro nº 554/2015, que institui o Regulamento Técnico da Qualidade para a Reforma de Pneus, a Agência de Metrologia, Avaliação da Conformidade, Inovação e Tecnologia do Estado do Tocantins (AEM-TO), realizou a verificação de acompanhamento de manutenção de registro de uma empresa reformadora de pneus registrada junto ao Inmetro. A ação aconteceu em um dos dois estabelecimentos autorizados em Palmas a reformar pneus para veículos de carga e teve por objetivo verificar os requisitos obrigatórios contidos no Regulamento Inmetro, entre eles, a conformidade da documentação como certificados de calibração, alvará de funcionamento, existência dos procedimentos e instruções operacionais, controle dos instrumentos de medição e execução do serviço de reforma.

De acordo com o presidente da AEM, Rérison Antonio Castro Leite “é de extrema importância verificar a qualidade do serviço ofertado, haja vista que são produtos que estão inseridos no dia a dia do consumidor”, aponta o presidente.

Empresas registradas

Documentação comprobatória e técnica para avaliação das dependências da empresa são objetos da inspeção

Em todo o Tocantins somente sete empresas estão registradas junto ao Inmetro para executar o serviço de reforma de pneus. São duas em Palmas, duas em Araguaína, uma em Gurupi, uma em Guaraí e uma em Paraíso do Tocantins.

Desde o ano de 2012, todas as empresas que reformam pneus devem ser registradas pelo Inmetro. O registro é obrigatório para todas as empresas que realizem o serviço de reforma de pneus destinados a Veículos Comerciais, Comerciais Leves e reboques anexados a eles.

A reforma do pneu passa por vários processos: análise do estado geral, exclusão da borracha remanescente, limpeza de resquícios e impurezas, conserto de avarias até a aplicação da banda de rodagem. “Todo o processo é acompanhado pelos técnicos da Metrologia Estadual para assegurar a qualidade do serviço”, destaca Rérison.

Vale reforçar que a Recapagem é um dos três processos de reforma de pneu tem sua banda de rodagem (parte do pneu que entra em contato com o solo) substituída.

Ascom: Cejane Borges/Inmetro-TO

Post Anterior

Araguaína participa de Prêmio Destaque em Gestão Ambiental Municipal nesta quinta em Campinas SP

Próximo Post

Abertas inscrições para o Fies do segundo semestre de 2019

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *