0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 20/01/2020 16:07

O mercado voltou a reduzir a expectativa para inflação este ano ao mesmo tempo em que ajustou para cima as contas para o crescimento da economia, de acordo com a pesquisa da Focus divulgada pelo Banco central nesta segunda-feira, 20.

O levantamento semanal mostrou que a expectativa para a alta do IPCA em 2020 caiu pela terceira semana seguida, em 0,02 ponto percentual, a 3,56%. Para 2021 permaneceu em um avanço de 3,75%.

O centro de meta oficial de 2020 é de 4% e, de 2021, de 3,75% ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

A revisão ocorre na esteira de uma perspectiva mais fraca para a alta dos preços administrados de 3,77%, ante 3,81% antes.

Para o Produto Interno Bruto ( PIB ), a estimativa de crescimento este ano foi elevada a 2,31%, de 2,30% na semana anterior, enquanto que para 2021 continuou em 2,5%.

Contribuiu para esse aumento a melhora do  cenário para a produção industrial, que deve crescer 2,19% em 2020, contra 2,10%  previstos anteriormente. Entretanto, para 2021 a perspectiva de expansão caiu em 0,05 pontos, a 2,45%.

A pesquisa semanal com centena de economistas mostrou ainda que a taxa básica de juros terminará este ano a 4,5% e o próximo a 6,25%, sem alterações .

A Selic fechou 2019 a 4,5%, nova mínima histórica, após novo corte de 0,5 ponto percentual em dezembro, quando o Banco Central indicou cautela em relação aos juros daqui para frente em meio a uma retomada econômica com mais ímpeto.

O Top 5 , grupo dos que mais acertam as previsões continua vendo a Selic a 4,25% em 2020 e a 6,25% em 2021. Fonte: Reuters.    

Post Anterior

Policiais Civis e militares deflagram ação de combate à criminalidade em Luzimangues

Próximo Post

Suspeito de matar homem em estacionamento de conveniência é preso em Palmas