0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 18/07/2022 09:52

Pela terceira semana consecutiva, os analistas do mercado financeiro elevaram a projeção para o crescimento econômico deste ano e reduziram a expectativa para a inflação.

A estimativa para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação oficial, passou de 7,67% para 7,54% neste ano. Por outro lado, a previsão para 2023 avançou de 5,09% para 5,20%. Essa foi a 15° alta consecutiva.

Os números são do Boletim Focus do Banco Central (BC), publicado nesta segunda-feira (18). O documento reúne a estimativa de mais de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos.

A estimativa do crescimento econômico para 2022 avançou para 1,75%, ante 1,59% na semana passada e 1,5% há um mês. O número se aproxima da alta de 2% esperada pela equipe econômica do governo federal para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano.

O mercado manteve a expectativa de alta de 0,5% para o PIB de 2023, mesma projeção que há quatro semanas.

As projeções de inflação para ambos os anos, 2022 e 2023, estão acima do centro da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), respectivamente de 3,5% e 3,25%. Como já admitido pelo BC, este deve ser o segundo ano de rompimento do limite superior da meta de inflação, que em 2022 não deveria ultrapassar os 5%.

Se confirmadas as expectativas, a inflação de 2023 também estoura o teto da meta do ano que vem, determinado em 4,75%.

Os analistas mantiveram as previsões para a taxa básica de juros em 13,75% ao ano em 2022 mas elevaram as expectativas para 2023 de 10,50% a.a. para 10,75% ao ano. A Selic é a principal ferramenta do Banco Central para controlar a pressão inflacionária.

Post Anterior

Eleições 2022: Eleitores podem solicitar voto em trânsito a partir desta segunda

Próximo Post

Bolsonaro: posso perder uma ou outra enquete, mas na grande maioria a gente ganha

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.