0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 07/05/2022 07:47

André Mendonça declarou suspeição e não participará do julgamento no STF que discute a legalidade dos dossiês elaborados pelo governo de Jair Bolsonaro contra professores e servidores públicos que se diziam “antifascistas”.

O julgamento está sendo realizado no plenário virtual do Supremo até a próxima sexta (13). Cármen Lúcia proferiu o primeiro voto contra os dossiês e afirmou que atividades de inteligência não podem ser usadas para perseguição política.

Mendonça era o ministro da Justiça na época, e a atividade era conduzida pela Secretaria de Operações Integradas, então subordinada ao ministério. A Rede entrou com ação no STF contra os dossiês e acusou o governo Bolsonaro de realizar um “aparelhamento estatal” para promover “perseguições políticas e ideológicas”.

Post Anterior

Após falas de Bolsonaro, Conselho da Petrobras faz reunião emergencial

Próximo Post

Número de eleitores registrados subiu 1,7% em relação a 2018.